Governadores pedem urgência a Queiroga na compra de Coronavac

Consórcio Nordeste quer que governo compre doses do imunizante para vacinação de crianças e adolescentes de 6 a 17 anos de idade

atualizado 21/01/2022 9:29

Vacinação infantilRafaela Felicciano/Metrópoles

O Consórcio de Governadores do Nordeste enviou, na noite de quinta-feira (20/1), um ofício ao Ministério da Saúde cobrando a “compra urgente” da vacina Coronavac contra a Covid para crianças e adolescentes de 6 a 17 anos de idade.

O ofício, assinado por Paulo Câmara (governador de Pernambuco e presidente do Consórcio Nordeste), foi enviado diretamente ao ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

No documento, o grupo afirma que a vacinação de crianças e adolescentes contra a Covid-19 precisa ser completada de forma “urgente”, diante do avanço da variante Ômicron no país.

Por essa razão, os gestores pedem a compra de mais doses da Coronavac, que teve uso emergencial em crianças e adolescentes de 6 a 17 anos de idade aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), na tarde de quinta-feira.

“Tal medida deve ser tomada em caráter de absoluta urgência, algo absolutamente compatível com as atribuições deste ministério. Fazemos tal pedido como decorrência do compromisso na busca de soluções para a erradicação de tão terrível pandemia. Nessa condição e certo de vossa compreensão, colocamo-nos inteiramente à disposição para a realização de eventuais reuniões ou esclarecimentos”, pontuam os governadores.

Veja o ofício na íntegra:

Oficio 01 2022 Min Saude PC 20jan2022 by Rebeca Borges on Scribd

Compra da vacina

O Ministério da Saúde avalia a possibilidade de compra de mais doses da Coronavac para o público infantil. No entanto, a pasta ainda não firmou um novo contrato com o Instituto Butantan para fechar um acordo.

Segundo fontes ligadas ao órgão, há 6 milhões de doses da vacina no Centro de Distribuição do Ministério da Saúde, em Guarulhos. As unidades devem ser distribuídas aos estados nos próximos dias.

Covid-19: o que se sabe até agora sobre a vacinação de crianças:

0

 

Mais lidas
Últimas notícias