OMS analisa dados sobre uso da Coronavac em crianças, afirma diretora

Segundo Mariângela Simão, a análise da Anvisa sobre o uso da vacina em crianças deve ajudar na decisão do grupo da OMS

atualizado 20/01/2022 15:06

mariangela simaoReprodução/OMS

A diretora-geral assistente para Medicamentos, Vacinação e Fármacos da Organização Mundial da Saúde (OMS), Mariângela Simão, disse, nesta quinta-feira (20/1), que a agência analisa os dados de estudos clínicos sobre o uso da vacina Coronavac em crianças. Em entrevista ao Uol, Simão afirmou que a análise feita pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) pode ajudar na tomada de decisão do grupo de ética da OMS.

A Anvisa aprovou, nesta quinta-feira, o uso da Coronavac em crianças saudáveis, com idades entre 6 e 17 anos. Atualmente, a organização internacional aguarda que a Sinovac, farmacêutica desenvolvedora do imunizante, envie mais dados sobre a vacina para que a análise possa ser concluída.

0

Até o momento, apenas o imunizante da Pfizer/BioNTech tem o aval da OMS para ser aplicado em crianças e adolescentes. Outras duas vacinas, além da Sinovac, também são avaliadas.

“A OMS precisa terminar de ver a submissão dos dados por parte do laboratório produtor para fazer uma análise com base científica. A relação da OMS é diretamente com a empresa, e ela tem que prover os dados para avaliação a fim de que haja ampliação da faixa etária e utilização de doses de reforço”, explicou a diretora.

Mais lidas
Últimas notícias