OMS: ainda não há evidência que crianças precisem de reforço da vacina

Em coletiva de imprensa, entidade afirma que que é preciso observar como o sistema imunológico responderá aos imunizantes

atualizado 18/01/2022 16:44

Criança recebe cuidado após tomar vacina contra Covid-19 em Goiânia, GoiásFoto: Vinícius Schmidt/Metrópoles

A vacinação contra a Covid-19 em crianças começou há pouco tempo no Brasil, mas a discussão sobre se será necessário administrar doses de reforço para essa população já está acontecendo em outros países.

Em entrevista coletiva na tarde desta terça (18/1), a Organização Mundial de Saúde (OMS) afirmou que ainda não há evidências científicas suficientes que apontem para a necessidade da terceira dose na faixa etária.

A cientista-chefe da entidade, Soumya Swaminathan, explica que, por enquanto, a prioridade é vacinar os grupos considerados vulneráveis. Para Michael Ryan, diretor de emergências da OMS, ainda é necessário observar como o sistema imunológico das crianças e adolescentes responderá às doses de reforço a longo prazo antes de fazer qualquer recomendação.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
Publicidade do parceiro Metrópoles 3
Publicidade do parceiro Metrópoles 4
Publicidade do parceiro Metrópoles 5
Publicidade do parceiro Metrópoles 6
Publicidade do parceiro Metrópoles 7
0

Mais lidas
Últimas notícias