Goiás: mulher de 27 anos morre de Covid após dar à luz filho saudável

Servidora do governo, Juliana Dias estava no 8º mês de gestação; há duas semanas, já contaminada com a doença, ela teve o filho Joaquim

atualizado 20/03/2021 23:14

Juliana Rodrigues Dias, grávida com Covid que deu à luz um filho saudávelReprodução/Facebook

Goiânia – A servidora pública Juliana Rodrigues Dias, de 27 anos, morreu neste sábado (20/3), em Goiânia, vítima de Covid-19 duas semanas após dar à luz ao pequeno e saudável Joaquim. Ela contraiu a doença quando já estava no oitavo mês de gestação. O bebê nasceu prematuro.

Apesar da mãe já estar com Covid e de ter nascido antes dos 9 meses, a criança não apresentou problemas. Ele está sob os cuidados da avó materna, em Goiânia.

0

Engenheira civil, Juliana trabalhava no sistema socioeducativo da Secretaria de Desenvolvimento Social (SEDS) do Governo de Goiás desde o início de 2019. Ela é de Campos Verdes de Goiás, no norte do estado, a cerca de 320 quilômetros da capital goiana.

Tristeza

A cidade ficou consternada com a notícia da morte da jovem. Ela é filha de Jaime Dias Camelo, ex-vereador de três mandatos pela cidade. Joaquim é o primeiro filho de Juliana. Ela também deixa um irmão, o advogado Murilo Dias.

“Todos aqui ficaram muito tristes. É uma coisa inexplicável! A Juliana é de família muito conhecida e era uma pessoa querida por todos”, comenta o vice-prefeito da cidade, Wallas Correia (DEM).

Ele conta que Juliana sempre chamou a atenção pela alegria, disposição para o trabalho e força-de-vontade.

“Era uma guerreira. Quando era mais jovem, venceu um câncer. Ela se foi, mas partiu lutando. Fará muita falta”, acrescenta o vice-prefeito.

Em seu Instagram, a SEDS Goiás lamentou a perda da servidora:

“Juliana lutou bravamente, mas infelizmente não resistiu. Profissional brilhante, dedicada, deixa um imenso vazio em todos os colegas de trabalho. Que Deus conforte a todos neste momento de dor imensurável!”

Prefeitura de Campos Verdes e Câmara de Vereadores local, assim como o Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura de Goiás (Crea/GO) também manifestaram pesar. O governador Ronaldo Caiado (DEM), também postou homenagem a ela e a outros servidores nas redes sociais.

O sepultamento de Juliana Dias se dará no início da manhã desse domingo (21/3), no cemitério da Fazenda Tiúba, em Campos Verdes de Goiás.

Escala crescente

Os números da pandemia não param de crescer em Goiás. E arrastam consigo, colocando fim em histórias de vida como a de Juliana Dias. Também neste sábado, foi registrada a perda do ex-presidente do Tribunal de Justiça de Goiás (TJGO), Arivaldo Silva Chaves, de 84 anos.

De acordo com dados da Secretaria Estadual de Saúde (SES), Goiás atingiu, neste sábado o número oficial de 10.330 vidas perdidas para a doença. Foram 5.958 homens (como Arivaldo). Foram 4.372 mulheres (como Juliana). Outras 293 mortes ainda são investigadas.

Com relação ao número de casos, o estado já chegou a 451.665 doentes de Covid-19 confirmados. Para se ter ideia da expressão deste dado, ele representa bem mais do que a população do terceiro município mais populoso de Goiás. Anápolis, segundo a estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, teria 391.772 habitantes em 2020.

O sistema de saúde do estado segue à beira do colapso. E, Goiás afora, as pessoas ainda insistem em afrontar a pandemia.

Mais lidas
Últimas notícias