Funcionários da Vale com prisão decretada se apresentam à Justiça

Eles quiseram evitar que a polícia os buscassem em casa. A defesa recorreu da decisão que os manda de volta à prisão

atualizado 14/03/2019 13:31

Bárbara Ferreira/Especial para o Metrópoles

Quatro dos treze funcionários da Vale e da Tüv Süd que voltaram a ter prisão decretada chegaram na manhã desta quinta-feira (14/3) à Delegacia Especializada em Crimes Contra o Meio Ambiente, na região centro-sul de Belo Horizonte. Eles preferiram se apresentar, evitando que a polícia os buscassem em casa. Os quatro chegaram à delegacia cobrindo os rostos.

Advogados de funcionários da Vale e da Tüv Süd, terceirizada da mineradora, recorreram ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) da decisão tomada na quarta-feira (13) pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJ-MG) que mandou de volta para a prisão os empregados das duas companhias.

Os funcionários são investigados no processo que apura as causas do rompimento da barragem da Vale em Brumadinho, em 25 de janeiro. A tragédia deixou 200 mortos e mais de 100 desaparecidos.

Últimas notícias