“Foi racismo mesmo”, diz homem xingado de “lixo” por PM em SP

Kaio Souza, de 33 anos, foi vítima de uma abordagem policial violenta no último sábado (29/5), em Caieiras, na Grande São Paulo

atualizado 01/06/2021 8:07

Vídeo - Agressão Policial/ Reprodução

No último sábado (29/5), o autônomo Kaio Souza, de 33 anos, sofreu uma abordagem violenta da Polícia Militar (PM) em Caieiras, na Grande São Paulo. Vídeos que circulam nas redes sociais mostram um policial militar xingando o autônomo de ‘lixo”, chamando-o de “negão” e depois lhe dando um soco no rosto. A vítima cai no chão após a agressão, enquanto é observada por outro PM

“Foi racismo. Fui vítima de racismo por parte desses policiais”, disse Kaio ao portal G1. “Eu e meus amigos não queremos que isso continue. O tratamento que esses policiais deram na abordagem à gente da raça negra foi nos tratar como ‘lixo’ e falar: ‘Mão na cabeça, negão’. Não estamos mais aceitando isso. Só queremos Justiça”.

Kaio e dois amigos, todos negros, foram abordados pelos dois PMs por suspeita de que estariam pilotando duas motos com sinais de embriaguez e acelerando, fazendo barulho, no bairro das Laranjeiras.

 

View this post on Instagram

 

A post shared by Mídia NINJA (@midianinja)

Os três rapazes negaram as acusações, mas foram algemados e presos pelos PMs. Levados à delegacia, acabaram indiciados pela Polícia Civil pelos crimes de embriaguez ao volante, resistência e desobediência. Depois foram liberados.

O ouvidor Elizeu Soares Lopes classificou a ação policial como “irregular” e afirmou que os dois PMs que participaram dela cometeram os crimes de “abuso de autoridade e lesão corporal”. Além disso, o rapaz foi vítima de “racismo”, segundo o ouvidor, sendo preciso que se apure também o crime de “injúria racial”.

Últimas notícias