Flávio Bolsonaro pede reforço da segurança na mansão de R$ 6 milhões

Filho do presidente disse que compra de imóvel foi legal e pediu ao Gabinete de Segurança Institucional que intensifique a vigilância

atualizado 02/03/2021 13:03

Flávio BolsonaroReprodução/Instagram

O senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) disse que solicitou ao Gabinete de Segurança Institucional (GSI), pasta comandada pelo general Augusto Heleno, reforço da segurança no entorno da mansão de R$ 6 milhões recém-adquirida por ele no Lago Sul, região nobre de Brasília.

“Eu lamento que a imprensa exponha o endereço onde eu moro, exponha a minha família. Já oficiei o GSI, que é o órgão responsável aqui no governo pela segurança da família do presidente, para que intensifique a segurança no entorno da minha residência”, disse o senador em vídeo divulgado pelas redes sociais nesta terça-feira (2/3).

O primogênito do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse lamentar o que chamou de “exposição” do episódio e reclamou da cobertura da imprensa. “Mais uma vez a imprensa tenta construir uma narrativa criminosa em cima de uma simples compra e venda de imóvel”, afirmou.

Segundo o senador, a transação foi feita após vendas de um imóvel e de uma franquia de loja de chocolates. Ele afirmou ainda que a maior parte do valor de compra da casa está sendo financiada com um banco, “como qualquer pessoa no Brasil pode fazer”.

De acordo com o jornal O Estado de S. Paulo, as condições do financiamento do imóvel de Flávio Bolsonaro no Banco de Brasília (BRB), no valor de R$ 3,1 milhões, foram bastante vantajosas.

Segundo o simulador do BRB, um financiamento no valor do obtido pelo senador, com o mesmo prazo de pagamento, exigiria renda líquida de R$ 46,8 mil. Flávio recebe R$ 24,9 mil líquidos como senador da República.

Últimas notícias