metropoles.com

Família de Anderson do Carmo processa Flordelis e pede R$ 800 mil

A ex-deputada federal Flordelis foi condenada a 50 anos de prisão pelo assassinato do ex-marido Anderson do Carmo

atualizado

Compartilhar notícia

Facebook/Reprodução
Flordelis e Anderson do Carmo – Metrópoles
1 de 1 Flordelis e Anderson do Carmo – Metrópoles - Foto: Facebook/Reprodução

A família do pastor Anderson do Carmo, assassinado em junho de 2019, entrou com um processo contra a sua ex-mulher Flordelis dos Santos de Souza, de 61 anos, por danos morais e pede uma indenização inicial no valor de R$ 800 mil.

A ex-deputada federal foi condenada na esfera criminal a 50 anos e 28 dias de prisão pela morte de Anderson. O pastor foi morto a tiros na casa da família em Niterói, no Rio de Janeiro. Flordelis é apontada como mandante do crime.

Entendimento firmado pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) prevê pedido de indenização pelo sofrimento e os traumas provocados pelo assassinato de um ente querido.

O pai de Anderson e ex-sogro de Flordelis, Jorge de Souza, pede uma indenização de R$ 500 mil. Além disso, a irmã do pastor pede R$ 200 mil e a tia da vítima, que ajudou na criação do ex-marido da pastora, Nádia Henrique, solicita R$ 100 mil em ressarcimento pelos danos causados.

“A ‘indenização’ consiste numa compensação, numa tentativa de substituir o sofrimento por uma satisfação”, afirmou a equipe jurídica da família de Anderson.

No entanto, ao longo do processo o pai de Anderson do Carmo veio a falecer e, caso a ação seja concedida à família, o valor pedido será herdado pela filha Cláudia Maria.

“Pedimos uma liminar para bloqueio dos bens, mas a princípio não foi aceita de Tribunal, mas agora com a decisão do processo Criminal e a condenação da Flordelis, esperamos que estas questões sejam revistas e o judiciário possa atuar de forma célere a fim de evitar a dilapidação do patrimônio da Ré e garantir ao menos uma justa indenização aos familiares”, explicou a advogada da família, Renata Lobo.

Condenação de Flordelis

A ex-deputada foi condenada no último domingo (13/11) pela morte do ex-marido Anderson do Carmo. Flordelis respondia o processo por homicídio triplamente qualificado, tentativa de homicídio, uso de documento falso e associação criminosa armada.

Segundo o delegado da Delegacia de Homicídios de Niterói, Allan Duarte, responsável pelo caso, o crime foi motivado por questões financeiras ligadas à vida do casal.

“A principal motivação foi financeira. A gente percebeu que foram realizadas diversas tentativas de envenenamento com doses letais, e esse resultado não aconteceu antes por motivos alheios à vontade dos autores”, afirmou.

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comNotícias Gerais

Você quer ficar por dentro das notícias mais importantes e receber notificações em tempo real?