Ex-deputado Roberto Jefferson está sem tornozeleira eletrônica

Defesa de ex-deputado federal diz que relatou problemas à Secretaria de Administração Penitenciária, que prometeu substituir dispositivo

atualizado 29/07/2022 16:29

Na imagem colorida, um homem está posicionado no centro. Ele tem cabelos curtos, pele clara e olha seriamente para a frenteFábio Vieira/Metrópoles

Rio de Janeiro- O ex-deputado federal Roberto Jefferson está sem tornozeleira eletrônica por conta de problemas técnicos no dispositivo. O presidente do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) foi preso no dia 13 de agosto de 2021, acusado de integrar milícias digitais que ferem a democracia.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
0

A determinação do uso de tornozeleira eletrônica foi dada pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), para substituir a prisão preventiva pela prisão domiciliar de Roberto Jefferson.

Segundo o G1, a tornozeleira do ex-deputado começou a apresentar problemas na noite de quinta-feira (28). Imediatamente, a defesa de Roberto Jefferson informou o ocorrido à Secretaria de Administração Penitenciária (Seap).

De acordo com a defesa de Jefferson, a SEAP ficou de ir até o endereço dele para trocar o equipamento.

Roberto Jefferson também foi denunciado pela Procuradoria-Geral da República ao STF, por incitação ao crime, ameaça às instituições e homofobia. Cerca de 917 presos estão sem monitoramento eletrônico no Rio de Janeiro, segundo o RJ1.

A Vara de Execuções Penais (VEP), do Tribunal de Justiça do Rio, disse na última quinta-feira (28/7) que a Seap tinha passado o número de tornozeleiras violadas pelos presos, mas sem os nomes deles. Em seguida, a Justiça admitiu que já estava com a lista com dos nomes desde terça-feira (26/7).

 

Mais lidas
Últimas notícias