Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto, Eduardo Barretto e Paulo Cappelli

Roberto Jefferson quer perdão presidencial e disputar o governo do RJ

Em prisão domiciliar, dirigente do PTB espera, em caso de condenação na Justiça, receber de Bolsonaro o mesmo benefício concedido a Silveira

atualizado 10/05/2022 8:59

roberto Jefferson ex deputado preso STF ameaça Fábio Vieira/Metrópoles

Em prisão domiciliar, o presidente de honra do PTB, Roberto Jefferson, espera, em caso de condenação na Justiça, receber de Jair Bolsonaro o perdão presidencial, a exemplo do que ocorreu com o colega de partido Daniel Silveira, deputado federal.

Em conversa com familiares neste sábado, Jefferson disse não haver nenhum motivo para Bolsonaro indultar o parlamentar e não fazer o mesmo com ele próprio. E foi além: revelou que planeja concorrer ao governo do Rio de Janeiro numa composição com Silveira, que já anunciou a pré-candidatura ao Senado.

Jefferson afirmou não ver problema em concorrer contra o governador Cláudio Castro, do PL, partido de Bolsonaro. O dirigente ponderou que o Planalto não se opõe à candidatura de Silveira, mesmo com a legenda do presidente da República apoiando a reeleição do senador Romário.

Na avaliação de Jefferson, a profusão de candidatos bolsonaristas ao Senado e ao governo beneficiaria Bolsonaro, que poderia subir em vários palanques.

Indagado por um interlocutor, Jefferson disse ainda que Valdemar da Costa Neto, presidente do PL, trairia Bolsonaro “sem pensar duas vezes” em caso de vitória de Lula, mas ressaltou estar seguro de que o presidente da República será reeleito.

Já leu todas as notas e reportagens da coluna hoje? Clique aqui.

Siga a coluna no Twitter e no Instagram para não perder nada.

Mais lidas
Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna