Enquanto filmava abordagem ao filho, mulher é agredida por PM em GO

Mulher conta que filmava a abordagem para evitar abuso de autoridade, no entanto, denuncia que foi agredida por um policial militar

atualizado 30/07/2021 8:39

goias mulher denuncia agressao pm simolandiaReprodução/Tv Anhanguera

Goiânia – Uma mulher de 54 anos denuncia mais uma abordagem truculenta da Polícia Militar de Goiás (PMGO). O caso ocorreu em Simolândia, no norte do estado. Segundo ela, foi agredida por um policial militar, quando filmava a abordagem do filho, que estava sendo detido, por suspeita de ameaça e agressão. Em um momento de discussão, em uma unidade de saúde, o agente toma o celular da mão da mulher. A corporação informou que está apurando o caso.

Veja o vídeo:

O caso aconteceu na noite da última quinta-feira (22/7), em Simolândia, no nordeste goiano. A denúncia da técnica de enfermagem, Rosária da Silva Andrade, vem à tona em uma momento em que a Polícia Militar de Goiás é criticada pelas abordagens violentas.

“Meu outro filho gravou tudo isso. Ele [o policial] tomou meu celular e quebrou meus óculos. Antes, ele já tinha me xingado e cuspido na minha cara”, afirmou Rosária ao portal G1. O celular da mulher foi apreendido.

Entenda o caso

A mulher contou que viu o filho ser preso. Ela afirma que o filho foi agredido mesmo já estando algemado. “O trabalho dele [do policial] é prender e levar, não é espancar na frente de uma mãe”, disse ela. O filho de Rosária, foi denunciado por suspeita de agressão a uma mulher e ao irmão, e estaria alterado e xingando os policiais no momento da detenção.

Depois de preso, o filho da técnica de enfermagem foi levado para uma unidade de saúde, onde passaria por exame de corpo de delito e mãe dele foi atrás. No local, a família tentava controlar os ânimos do homem que ainda estava exaltado.

A mãe relata que, na tentativa de evitar comportamento mais agressivo do filho, se colocou na frente dele e começou a filmar a abordagem. Nesse instante, o policial teria dito que prenderia o homem por desacato e também a mãe dele. Em seguida, o agente avança e tenta tomar o celular da mão da mulher.

Na versão da Polícia Militar, os familiares tentaram impedir a ação da equipe e insultaram os policiais. De acordo com a corporação, foi aberta uma sindicância para apurar os fatos.

Últimas notícias