Em protesto, pessoas vão de preto ao desfile do 7 de Setembro

Grupos contrários ao presidente Jair Bolsonaro fizeram a recomendação. Segundo dois amigos presentes ao local, manifestação é pacífica

Bruna Nardelli/MetrópolesBruna Nardelli/Metrópoles

atualizado 07/09/2019 12:44

O profissional de tecnologia da informação William Gomes, 35 anos, e o jornalista Mário Junior, 37, bateram ponto no festejo do Dia da Independência, na Esplanada dos Ministérios. Entretanto, fizeram questão de aproveitar o momento para demonstrar descontentamento com o atual governo.

Os amigos vestiram camisetas de cor preta, conforme recomendação de grupos contrários a Jair Bolsonaro. “No aniversário da Independência do país, viemos expressar a nossa insatisfação. Somos contrários ao discurso de ódio que venceu as eleições passadas, aos cortes na educação e à reforma da Previdência. Porém, viemos protestar de forma pacífica”, sustentam.

Apesar dos protestos, a quantidade de apoiadores, vestindo verde e amarelo, era muito maior que o de manifestantes contrários.

Em resposta ao presidente Jair Bolsonaro (PSL), a União Nacional dos Estudantes (UNE) convocou protestos para o desfile de 7 de Setembro e pediu a presença dos “caras pintadas”. A entidade organiza manifestações durante o desfile e sugere o uso de roupas pretas. No Twitter Brasil, a hashtag #Dia7EuVouDePreto foi a mais comentada na tarde da última quarta-feira (04/09/2019).

 

 

Convidados

Entre os convidados que dividiram o palanque com o presidente estavam o apresentador Silvio Santos, o pastor Edir Macêdo, o empresário Luciano Hang e os ministros Ricardo Salles (Meio Ambiente), Ernesto Araújo (Relações Exteriores), Gustavo Canuto (Desenvolvimento Regional), Onyx Lorenzoni (Casa Civil) e Luiz Henrique Mandetta (Saúde), Tereza Cristina (Agricultura) e o vice-presidente, Hamilton Mourão (PRTB). A líder do governo no Congresso, Joice Hasselman (PSL-SP) e o líder na Câmara, Major Victor Hugo (PSL-GO), também estavam presentes, assim como o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP). O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB) também estava no evento.

Mais detalhes

A Esplanada dos Ministérios, em Brasília, recebe um desfile cívico-militar, neste sábado (07/09/2019), para celebrar os 197 anos da proclamação da Independência do Brasil. O evento começou às 9h e deve se estender até o final da manhã. O presidente Jair Bolsonaro (PSL) participa da comemoração.

Este ano o tema escolhido para as comemorações é “Vamos valorizar o que é nosso”. O conceito o mesmo adotado pela Semana do Brasil, iniciativa do Governo Federal para “estimular o patriotismo” e “ações promocionais no comércio varejista”. A campanha vai de 6 a 15 de setembro.

Mais de 4,5 mil pessoas desfilam nesta manhã, sendo 3 mil militares das Forças Armadas. A Esquadrilha da Fumaça também participa, com apresentação acrobática no céu da capital.

Principais eventos:
  • Chegada do presidente da República
  • Execução do Hino Nacional
  • Desfile Cívico Escolar
  • Desfile Cívico Militar
  • Esquadrilha da Fumaça

As arquibancadas têm capacidade para receber até 20 mil pessoas sentadas. Outra parte do público, como de praxe, acompanha a programação nos arredores da Esplanada. Foram montadas seis tribunas, sendo quatro do Governo Federal, uma de parlamentares e outra do Governo do Distrito Federal (GDF). A previsão de custos para realização do 7 de setembro é de R$ 971,5 mil.

Últimas notícias