Tucano José Serra declara votos em Lula e em Tarcísio no segundo turno

Serra vem se juntar a outros nomes do PSDB que já declararam voto em Lula, como o senador Tasso Jereissati e o ex-chanceler Aloysio Nunes

atualizado 04/10/2022 21:40

policia pf faz busca na gabinete do senador jose serra Daniel Ferreira/Metrópoles

O senador José Serra anunciou, nesta terça-feira (4/10), que definiu seus votos no segundo turno das Eleições 2022: para presidente, o tucano decidiu apoiar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Já em São Paulo, a escolha é pelo ex-ministro da Infraestrutura Tarcísio de Freitas (Republicanos), nome de Jair Bolsonaro (PL), em detrimento do petista Fernando Haddad.

“Não vou me alongar sobre o tema. Diante das alternativas postas, votarei em Lula. E, pela mesma razão, em São Paulo, meu voto será em Tarcísio de Freitas”, buscou justificar Serra, que não conseguiu uma vaga na Câmara dos Deputados nesta eleição.

Da velha guarda tucana, Serra vem se juntar a outros nomes do PSDB que já declararam voto em Lula, como o senador Tasso Jereissati (CE) e o ex-chanceler Aloysio Nunes.

Mas também há tucanos voando para o ninho bolsonarista. O PSDB anunciou a liberação de diretórios estaduais e filiados para as eleições de segundo turno. Desta forma, os partidários podem escolher livremente qual dos dois candidatos que disputam a Presidência para apoiar.

Nesta terça, o governador de São Paulo, Rodrigo Garcia, derrotado no primeiro turno da eleição, declarou voto “incondicional” pela reeleição de Bolsonaro e pela vitória de Tarcísio de Freitas.

Apoio de FHC

Atento à adesão de políticos do PSDB a Bolsonaro, o núcleo duro da campanha petista se mexeu, segundo informou o colunista Ricardo Noblat, do Metrópoles. Para evitar uma revoada de tucanos, Lula e seu candidato a vice, o ex-PSDB Geraldo Alckmin (PSB), estão tentando obter uma manifestação de apoio do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso ao petista.

Os petistas acreditam que uma declaração do ex-presidente pode estancar esse movimento de prefeitos e lideranças tucanas no estado. Mesmo que não impeça essa ação, o peso de sua adesão a Lula, entendem os petistas, já será de grande valia.

Mais lidas
Últimas notícias