Executiva do MDB oficializa Simone Tebet para encabeçar 3ª via

Embora seja um projeto de consenso entre as cúpulas do MDB, do PSDB e do Cidadania, candidatura está longe de unir o partido

atualizado 24/05/2022 18:48

Simone Tebet lança candidatura à Presidência da República Igo Estrela/Metrópoles

Em reunião nesta terça-feira (24/5), a comissão executiva do MDB oficializou o nome de Simone Tebet (MS) para encabeçar a chapa do chamado centro democrático, também conhecido como 3ª via. O MDB espera agora atrair mais partidos para o apoio à senadora, além do que já foi combinado com dirigentes do PSDB, que negociaram a renúncia de João Doria (SP) da corrida eleitoral, e do Cidadania, partido que formou federação com os tucanos.

Apesar de ser um nome da cúpula do partido, Simone não é uma unanimidade dentro do MDB nem mesmo na frente com o Cidadania e o PSDB.

Emedebistas importantes, como Renan Calheiros (AL) e Eunício Oliveira (CE), optaram por apoiar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, pré-candidato do PT ao Palácio do Planalto.

Na reunião desta terça-feira (24/5), o deputado Otoni de Paula (RJ) votou a favor da candidatura de Simone, mesmo declarando seu apoio à reeleição do presidente Jair Bolsonaro (PL). Ao discursar, o deputado fluminense declarou que apesar da ligação com o atual presidente, seu posicionamento partidário é em favor do lançamento do nome de Simone.

“A reunião de hoje serviu apenas para demostrar que há uma esmagadora maioria do partido que defende a candidatura de Simone Tebet. “Mais de 90% do MDB declararam abertamente apoio à nossa pré-candidata”, disse o presidente do MDB, deputado Baleia Rossi (SP), após a reunião.

Entre os participantes da reunião estavam Baleia, Tadeu Filipelli (DF), Raul Henry (PE), Alceu Moreira (RS), além do senador Confúcio Moura (GO), Celso Maldaner (SC), Sérgio Souza (PR), Enrico Misasi (SP) e Marcelo Serafim (AM), entre outros que participaram de forma virtual.

O ex-presidente Michel Temer (SP) também participou da reunião de forma virtual. Representando o clã liderado pelo ex-presidente José Sarney (AP), a  ex-governadora, Roseana Sarney também votou pelo apoio à Tebet.

PSDB sem consenso

O nome de Simone e a união em uma frente terá que ser validado tanto pelo PSDB, quanto pelo Cidadania, partido que deverá validar a decisão ainda nesta terça, em uma reunião vitual.

Já o PSDB enfrenta problemas maiores para se juntar na aliança encabeçada por Simone Tebet. A reunião da executiva do partido que havia sido marcada para esta terça, foi adiada para quinta-feira da semana que vem, dia 2 de junho.

Baleia minimizou as divergências e disse acreditar no apoio ao nome de Tebet por parte dos tucanos.

“Nenhum partido, até pelas suas características democráticas, vai conseguir unanimidade em torno de uma candidatura. Eu tenho convicção que o PSDB seguirá maioria absoluta para vir para este movimento do centro democrático. Não é algo que a gente está discutindo desde ontem, nem hoje. A gente está há bastante tempo dialogando, conversando. Vejo no presidente Bruno Araújo (PSDB), vejo no presidente Roberto Freire (Cidadania) toda vontade, todo o esforço para que a gente busque as convergências necessárias, para que a gente tenha uma só candidatura”, disse Baleia Rossi.

O emedebista também não descartou a busca por outros partidos, como o União Brasil, que lançou o nome de Luciano Bivar ao Palácio do Planalto. Baleia também não descartou buscas ao PDT de Ciro Gomes.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
Publicidade do parceiro Metrópoles 3
Publicidade do parceiro Metrópoles 4
0

Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.

Mais lidas
Últimas notícias