Com sambistas, Lula critica gestão de Bolsonaro: “Cultura não é bico”

O petista defendeu ainda que prefeituras, estados e a União incluam em seus orçamentos verbas para o samba e para o carnaval

atualizado 06/07/2022 19:59

Aline Massuca/ Metrópoles

Em encontro com sambistas no Rio de Janeiro nesta quarta-feira (6/7), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) criticou a política cultural do governo de Jair Bolsonaro (PL), seu principal adversário na disputa ao Palácio do Planalto. O petista disse que o governo precisa tratar o samba, o carnaval e demais atividades culturais com respeito.

Ao lado do seu candidato a vice, Geraldo Alckmin (PSB), Lula ainda declarou que orçamentos das prefeituras, dos estados e da União precisam contemplar recursos para o samba que movimenta uma cadeia que envolve a área do turismo, de serviços e outros setores.

“Cultura não é bico, não é biscate. Cultura é arte, é trabalho, e a gente precisa tratar com respeito o pessoal da cultura que vem passando privações por conta da política de destuição que esse atual presidente da República fez com esse país”, disse Lula.

Durante o evento, o petista declarou torcer no Rio para o Vasco e que sua mulher, Janja, é flamenguista. Após ser aplaudido e vaiado pelas declarações de times de preferência, Lula apontou que a responsabilidade de um governante em respeitar todas as pessoas.

“Eu falei do meu time para mostrar como é democracia. Ninguém precisa gostar da mesma coisa, comer a mesma coisa para pode conversar”, afirmou.

Lula ainda criticou Bolsonaro pelas motociatas e disse que tem feito reuniões com setores culturais de outros segmentos porque a lei ainda o impede de fazer campanha, pedindo votos.

“Nós estamos tentando fazer uma coisa nova nesse período de campanha, que a gente não pode pedir voto. O ‘Bozo’ pode todo dia fazer motociata, mas nós estamos fazendo uma coisa diferente. Em todos os estados que eu vou, eu tenho conversado com o pessoal da cultura”, disse o petista.

Publicidade do parceiro Metrópoles
0

Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.

Mais lidas
Últimas notícias