Russomanno confia em indecisos e diz que fez campanha com poucos recursos

Candidato do Republicanos chegou a liderar as pesquisas na corrida pela prefeitura de São Paulo, mas caiu e corre riscos

atualizado 15/11/2020 12:53

Fábio Vieira/Especial para o Metrópoles

São Paulo – Celso Russomanno (Republicanos), candidato a prefeito de São Paulo apoiado pelo presidente Jair Bolsonaro, disse após votar neste domingo (15/11) que confia nos eleitores indecisos para recuperar terreno e ir ao segundo turno. O deputado federal e apresentador de TV começou a campanha na liderança das pesquisas, mas derreteu na reta final e vê a ida ao segundo turno contra Bruno Covas (PSDB) ameaçada pelos adversários Guiherme Boulos (PSol) e Márcio França (PSB).

“São 9% de indecisos e conto com votos desse eleitorado”, disse o Russomanno, após votar em uma escola no Jardim Colombo, zona oeste de da capital paulista.

0

Atrás numericamente de Boulos nas últimas pesquisas, Russomanno já não sustenta o discurso de certeza da ida ao segundo turno, mas tenta manter a confiança.

“Fizemos o que podíamos com os recursos que a gente tinha, que eram poucos. Mas a gente está animado. Entrei nas periferias e vi o carinho que as pessoas têm”, completou ele, que percorreu as regiões mais carentes da cidade principalmente na reta final da campanha, buscando estancar a sangria de votos.

Veja cena da votação e a entrevista de Celso Russomanno:

Pesquisas

O instituto Ibope divulgou, na noite de sábado (14/11), pesquisa de intenção de voto para a prefeitura de São Paulo, encomendada pela TV Globo e pelo jornal O Estado de S. Paulo. No levantamento, o candidato à reeleição Bruno Covas alcançou 38% das intenções de votos válidos. Boulos ficou com 16% e Russomanno e França com 13% cada. Esses três empatam na margem de erro de 3 pontos.

Últimas notícias