Após o PT, PCdoB decide apoiar Boulos no segundo turno em São Paulo

Anúncio foi feito por Orlando Silva, deputado federal que disputou e foi derrotado no primeiro turno: "Vamos juntos", disse

atualizado 16/11/2020 23:40

Guilherme Boulos e a vice Luiza Erundina, participam de uma carreata na zona sul de São PauloFábio Vieira/Especial Metrópoles

Um dia depois de confirmar presença no segundo turno das eleições para a Prefeitura de São Paulo, Guilherme Boulos (PSol) já começa a aglutinar as esquerdas no estado com o objetivo de enfrentar o prefeito Bruno Covas (PSDB), que briga pela reeleição.

Pouco depois dos resultados das urnas, nesse domingo (15/11), Boulos já havia recebido de duas lideranças do PT, Jilmar Tatto, candidato derrotado no primeiro turno, e o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad, a garantia de que a legenda do ex-presidente Lula o apoia.

Na noite desta segunda-feira (16/11), foi a vez do PCdoB, que, após reunião do seu Diretório Municipal, decidiu ficar ao lado da chapa Boulos/Luiza Erundina. “Vamos juntos”, publicou, no Twitter, Orlando Silva, deputado federal e que também foi derrotado no primeiro turno.

Veja:

Logo depois, foi a vez do governdor do Maranhão, Flávio Dino, outra liderança do PCdoB, declarar solidariedade e apoio ao ativista dos sem teto, também via Twitter.

Confira:

No primeiro turno, Covas obteve 32,85% dos votos válidos (1.747.938) e Boulos, 20,24% (1.077.168 votos). Os dois disputam o voto dos paulistanos daqui a duas semanas, no próximo dia 29 de novembro, no segundo turno.

0

Últimas notícias