Receita recebeu 11,8% das declarações do Imposto de Renda 2020

Até essa quinta-feira (12/03), foram entregues 3,8 milhões documentos, de um total de 32 milhões

atualizado 13/03/2020 9:29

Onze dias após liberar a declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF), a Receita Federal recebeu 3,8 milhões de documentos, o que representa 11,8% do total esperado.

Os números foram divulgados na tarde dessa quinta-feira (12/03) pela própria Receita Federal. Até 30 de abril — quando termina o prazo de entrega —, a autarquia espera receber 32 milhões de declarações.

“O serviço para envio da declaração fica disponível 20 horas por dia. A indisponibilidade ocorre entre 1h e 5h da manhã para manutenção de rotina”, informou a Receita, em nota.

Quem não entregar a declaração dentro do prazo paga multa a partir de R$ 165,74 — o valor máximo será de 20% do imposto devido.

Quanto antes, melhor
Neste ano, a Receita decidiu antecipar a restituição do Imposto de Renda, além de diminuir o número de lotes para cinco. Antes, o primeiro era pago em junho e o último, em dezembro. Neste ano, os lotes serão entregues entre maio e setembro.

Veja o calendário de restituição do IR:

  • 1º lote: 29 de maio de 2020
  • 2º lote: 30 de junho de 2020
  • 3º lote: 31 de julho de 2020
  • 4º lote: 31 de agosto de 2020
  • 5º lote: 30 de setembro de 2020

Especialistas recomendam aos contribuintes que não deixem para fazer a declaração nos últimos dias. Isso porque o primeiro lote é composto na maioria das vezes pelos preferenciais — como idosos, professores e deficientes — e uma parcela menor daquelas pessoas que entregaram no início do prazo.

Caso o contribuinte não seja contemplado em nenhum dos cinco lotes, ele pode ter caído na malha fina ou ter alguma informação incorreta nos dados bancários, pontua a especialista.

Últimas notícias