Prazo para se cadastrar no auxílio de R$ 600 termina em uma semana

Governo estuda prorrogar pagamento do benefício emergencial. Podem se cadastrar informais, autônomos, MEIs e desempregados

atualizado 25/06/2020 12:40

O prazo para desempregados, informais e autônomos pedirem o auxílio emergencial de R$ 600 se encerra, se não houver novas mudanças, no próximo dia 2 de julho.

Em abril, o governo federal informou que as pessoas poderiam solicitar o benefício até três meses após a publicação da lei que criou o auxílio de R$ 600.

A proposta é pagar três parcelas do benefício emergencial. No entanto, o governo estuda prorrogar o auxílio por mais dois ou três meses, mesmo que diminua o valor da parcela.

Dessa maneira, pode ser que, assim que prorrogar o pagamento do auxílio, o governo adie também o prazo final para as pessoas se cadastrarem no programa.

O Ministério da Cidadania, responsável pelo pagamento, foi convidado para comentar essa reportagem, mas não se pronunciou. O espaço segue aberto para futuras manifestações.

De acordo com o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, pessoas que, por exemplo, ficaram desempregadas durante as últimas semanas também podem se cadastrar.

“Algumas pessoas estavam empregadas e não teriam o direito e podem, ao longo do tempo, passar a ter o direito ao benefício”, disse Guimarães, em live publicada no início deste mês.

Regras

O programa foi criado pelo governo federal para auxiliar populações de baixa renda durante a crise econômica provocada pela pandemia do novo coronavírus.

0

Têm direito ao benefício desempregados, trabalhadores informais, autônomos e microempreendedores individuais (MEIs). É preciso ter mais de 18 anos, a exceção de mães.

Balanço

Desde 9 de abril, quando teve início o pagamento do auxílio de R$ 600, mais de 63,5 milhões de pessoas receberam o crédito. Ao todo, foram depositados R$ 81,3 bilhões.

Segundo dados da Caixa Econômica, foram processados 106 milhões de cadastros. Além dos feitos no aplicativo, esse número inclui beneficiários do Bolsa Família e inscritos no CadÚnico.

Últimas notícias