PIB do Brasil cai 0,1% no terceiro trimestre de 2021, diz IBGE

Apesar de no acumulado do ano até o mês de setembro PIB brasileiro ter crescido 5,7%, país entrou em recessão técnica

atualizado 02/12/2021 11:01

Michael Melo/Metrópoles

O Produto Interno Bruto (PIB), que é soma dos bens e serviços finais produzidos no país, caiu 0,1% no terceiro trimestre deste ano, na comparação com o segundo trimestre, quando teve queda de 0,4%.

A informação foi divulgada nesta quinta-feira (2/12) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Apesar da alta de 1,1% nos serviços, que respondem por mais de 70% do PIB nacional, o índice foi influenciado para baixo principalmente por causa da queda de 8% na agropecuária e também pelo recuo de 9,8% nas exportações de bens e serviços. Já a indústria ficou estável.

Agora, o PIB está no patamar do fim de 2019 e início de 2020, período anterior à pandemia do novo coronavírus, e ainda está 3,4% abaixo do ponto mais alto da atividade econômica na série histórica, alcançado no primeiro trimestre de 2014.

Em valores correntes, o PIB atingiu R$ 2,2 trilhões no terceiro trimestre. Em relação ao terceiro trimestre do ano passado, cresceu 4%.

No acumulado do ano até o mês de setembro, o PIB brasileiro apresenta avanço de 5,7% em relação a igual período do ano passado. A seguir, veja a série histórica trimestral da economia brasileira.

PIB do Brasil cai 0,1% no terceiro trimestre de 2021, diz IBGE
PIB do Brasil cai 0,1% no terceiro trimestre de 2021, diz IBGE

O recuo na agropecuária se deve ao encerramento da safra da soja.

“Como ela é a principal commodity brasileira, a produção agrícola tende a ser menor a partir do segundo semestre”, explica a coordenadora de Contas Nacionais do IBGE, Rebeca Palis.

“Além disso, a agropecuária vem de uma base de comparação alta, já que foi a atividade que mais cresceu no período de pandemia e, para este ano, as perspectivas não foram tão positivas”, complementa.

Por outro lado, o crescimento dos serviços foi puxado por outras atividades, que reúnem diversos serviços prestados às famílias.

“Com o avanço da vacinação contra Covid-19 e o consequente aumento da mobilidade e reabertura da economia, as famílias passaram a consumir menos bens e mais serviços”, comenta Rebeca Palis.

Recessão técnica

Com as informações recolhidas, é possível dizer que a economia brasileira entrou em recessão técnica. Uma recessão econômica ocorre quando o produto interno bruto (PIB) de um país para de crescer e começa a cair por dois trimestres consecutivos. Os dois primeiros trimestres da baixa são chamados de recessão técnica, que é calculada na comparação feita com o semestre anterior.

Se acompanhada de alta taxa no desemprego e na renda e com o encolhimento dos setores, a situação representa de fato uma recessão econômica, onde geralmente começam as grandes crises.

Mais lidas
Últimas notícias