“Impostômetro”: brasileiros já pagaram R$ 2,5 tri em impostos em 2022

A marca foi atingida no "Impostômetro" na madrugada desta quarta-feira (16/11); no ano passado, o valor só foi batido no dia 20 de dezembro

atualizado 16/11/2022 9:36

foto colorida de calculadora Acieg/Divulgação

O “Impostômetro”, ferramenta criada pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP), mostrou que os brasileiros já pagaram mais de R$ 2,5 trilhões em impostos desde o início deste ano.

A marca foi atingida às 3h07 desta quarta-feira (16/11), cerca de um mês antes do que ocorreu no ano passado. Em 2021, o valor só foi batido no dia 20 de dezembro.

O “Impostômetro” leva em consideração o total pago pelo contribuinte para União, estados e municípios em impostos, taxas, multas e contribuições.

Segundo a ACSP, o valor de R$ 2,5 trilhões foi superado antes em 2022 principalmente por causa dos efeitos da inflação, já que os tributos indiretos – como o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS) – incidem sobre o preço final.

A recuperação da atividade econômica após um período de retração durante a pandemia de Covid-19 e bons resultados alcançados por grandes empresas também contribuíram para a maior arrecadação neste ano, de acordo com a entidade.

Impostômetro

O “Impostômetro” foi criado em 2005. O total de impostos pagos pelos brasileiros também pode ser acompanhado pela internet, neste link.

Por meio da ferramenta, elaborada em parceria com o Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT), é possível monitorar a arrecadação de tributos em níveis federal, estadual e municipal.

O painel físico do “Impostômetro” está localizado no centro de São Paulo, próximo da seda da ACSP.

Mais lidas
Últimas notícias