Imposto de Renda: mais de 2 milhões de pessoas já fizeram a declaração

O prazo começou na segunda-feira (1º/3) e termina em 30 de abril. O sistema de recepção de declarações da Receita funciona 20 horas por dia

atualizado 05/03/2021 17:15

Receita FederalMarcello Casal Jr./Agência Brasil

A Receita Federal já recebeu, até as 16h desta sexta-feira (5/3), 2.020.909 declarações do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) 2021, ano-base 2020. O prazo começou segunda-feira (1º/3) e terminará em 30 de abril. O sistema de recepção de declarações da Receita funciona 20 horas por dia. Fica indisponível somente na madrugada, entre 1h e 5h. É possível baixar o programa gerador no site da Receita Federal ou ainda optar por declarar na plataforma Meu Imposto de Renda.

De acordo com a receita, os contribuintes que receberam o auxílio emergencial por conta da pandemia da Covid-19, caso tenham ganhado, junto com o benefício, outros rendimentos tributáveis superiores a R$ 22.847,76, são obrigados a declarar o imposto. E terão que devolver o auxílio emergencial.

“O valor que deverá ser devolvido para o governo federal engloba apenas as parcelas do auxílio emergencial (parcelas de R$ 600 ou R$ 1.200 – cota dupla, previstas na Lei 13.982/2020). Não é preciso devolver o valor da Extensão (auxílio emergencial residual – parcelas de R$ 300 ou R$ 600 – cota dupla, previstas na MP 1.000/2020)”, explicou a Receita, em nota.

A instituição estima que pelo menos 3 milhões de declarações em todo o Brasil possuam algum tipo de devolução a ser feita. O Tribunal de Contas da União (TCU) afirmou que cerca de 7,3 milhões de pessoas receberam o auxílio emergencial de forma indevida no ano passado, o que custou R$ 54 bilhões aos cofres públicos.

No total, o governo gastou R$ 300 bilhões com o auxílio emergencial em 2020. Por esse valor ser muito alto, a discussão sobre a retomada do benefício, descontinuado em dezembro, foi prolongada no Congresso.

Últimas notícias