Imposto de Renda: governo adia em 60 dias entrega da declaração

A decisão visa adaptar-se à quarentena imposta pela pandemia do coronavírus. Documento poderá ser entregue até dia 30 de junho

Marcello Casal Jr./Agência Brasil

atualizado 01/04/2020 21:13

O secretário especial da Receita Federal, José Tostes Neto, anunciou, nesta quarta-feira (01/04), que o governo federal vai prorrogar em 60 dias o prazo de entrega da declaração do Imposto de Renda de 2020. A decisão vem na esteira de uma série de alterações em diretrizes feitas pelo governo para enfrentar a pandemia de coronavírus.

“Nós decidimos isso devido a relatos de que contribuintes estavam em quarentena, e os documentos, ou estavam nos escritórios ou empresas, então optamos por prorrogar por 60 dias”, declarou o secretário.

A determinação afeta, segundo explicou, apenas pessoas físicas. Até o momento, não foram anunciadas mudanças na declaração de pessoas jurídicas.

Inicialmente,  o documento deveria ser entregue até 23h59 do dia 30 de abril. Agora, o compromisso foi dilatado até, pelo menos, o fim de junho.

“Esse prazo venceria no próximo dia 30 de abril e está sendo prorrogado para entrega no dia 30 de junho. Portanto, prorrogação por dois meses do prazo de entrega das pessoas físicas”, destacou.

José Barroso Tostes Neto foi anunciado para o cargo de secretário da Receita Federal no dia 20 de setembro de 2019, no lugar de Marcos Cintra.

Coronavírus
A epidemia de coronavírus no Brasil já resultou, até agora, em 241 mortes e 6.836 pessoas infectadas, informou o Ministério da Saúde na tarde desta quarta-feira (01/04).

Todas as unidades da Federação já registram casos da doença – e em 18 estados há confirmação de óbitos. O epicentro do coronavírus no país está em São Paulo, onde já foram confirmados 2.339 pacientes com a Covid-19. Na capital paulista, em um único hospital, exclusivo para idosos, pelo menos 80 pessoas faleceram por causa da infecção.

Últimas notícias