Desemprego recua para 11,7%, mas atinge 12,3 milhões de brasileiros

Dados do do IBGE são do trimestre encerrado em outubro. Renda média real do trabalhador foi a R$ 2.230, alta de 0,4%

Rafaela Felicciano/MetrópolesRafaela Felicciano/Metrópoles

atualizado 29/11/2018 10:20

A taxa de desocupação no Brasil ficou em 11,7% no trimestre encerrado em outubro, de acordo com os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) divulgados nesta quinta-feira (29/11), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A pesquisa registrou um recuo de 389 mil pessoas sem emprego no período de um ano, mas a desocupação ainda atinge 12,351 milhões de brasileiros.

O resultado veio igual à mediana das estimativas (11,7%), calculada a partir das expectativas dos analistas ouvidos pelo Projeções Broadcast, que estimavam uma taxa de desemprego entre 11,60% e 12,00%.

Em igual período de 2017, a taxa de desemprego medida pela Pnad Contínua estava em 12,20%. No trimestre encerrado em setembro, a taxa era de 11,90%.

A renda média real do trabalhador foi de R$ 2.230 no trimestre terminado em outubro. O resultado representa alta de 0,4% em relação ao mesmo período do ano anterior.

A massa de renda real habitual paga aos ocupados somou R$ 201,964 bilhões no trimestre encerrado em outubro, alta de 1,9% ante igual período do ano anterior.

Últimas notícias