Doria cobra “senso de urgência” da Anvisa para aprovação da Coronavac

Governador de SP ponderou que milhões de doses do imunizante já estão prontas, aguardando a aprovação para serem oferecidas à população

atualizado 10/01/2021 11:14

O Governador João Doria acompanha nesta sexta-feira (18) a chegada em São Paulo no aeroporto de Guarulhos, da terceira remessa da vacina Coronavac, desta vez num lote de 2 milhões de doses, enviados pela farmacêutica chinesa Sinovac Life Science

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), cobrou que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) tenha “senso de urgência” na análise do pedido de aprovação da vacina Coronavac, contra o coronavírus, desenvolvida pelo Instituto Butantan, em parceria com o laboratório chinês Sinovac.

Pelas redes sociais, Doria ponderou que milhões de doses do imunizante já estão prontas, somente aguardando a aprovação para serem utilizadas em campanhas de vacinação.

 

A Anvisa recebeu na última sexta-feira (8/1), o pedido de autorização temporária de uso emergencial, em caráter experimental, da vacina Coronavac.

A triagem dos documentos presentes na solicitação e da proposta de uso emergencial, que o laboratório pretende fazer, já foi iniciada, de acordo com informações da agência.

A meta da Anvisa é fazer a análise do uso emergencial em até dez dias, descontando eventual tempo que o processo possa ficar pendente de informações, a serem apresentadas pelo laboratório.

“As primeiras 24 horas serão utilizadas para fazer uma triagem do processo e checar se os documentos necessários estão disponíveis. Se houver informação importante faltando, a Anvisa pode solicitar as informações adicionais ao laboratório. O prazo de dez dias não considera o tempo do processo em status de exigência técnica”, informou a agência.

0

Últimas notícias