Governo federal autoriza uso da Força Nacional na terra Yanomami

Território registra conflitos entre indígenas e garimpeiros. Policiais prestarão apoio à Funai em operação que terá duração de 90 dias

atualizado 14/06/2021 9:53

Garimpo, Covid e ataques: povo Yanomami vive sob tensão e violênciaHutukara Associação Yanomami/Divulgação

O Ministério da Justiça e Segurança Pública autorizou o emprego da Força Nacional de Segurança em apoio à Fundação Nacional do Índio (Funai) na terra indígena Yanomami, na Amazônia Legal, área de conflitos entre indígenas e garimpeiros.

A cidade-sede da operação, de acordo com portaria publicada no Diário Oficial da União (DOU), será Boa Vista (RR). O emprego da Força Nacional terá duração de 90 dias e pode ser prorrogado a pedido da Funai.

Os policiais vão atuar “nas atividades e nos serviços imprescindíveis à preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio, em caráter episódico e planejado”. A portaria é assinada pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres.

Vinte e nove anos depois de encerrar um período dramático, o povo indígena Yanomami volta a conviver com a pressão de invasões, violência e o garimpo.

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso determinou, no último dia 24 de maio, que o governo federal adote imediatamente todas as medidas necessárias à proteção da vida, da saúde e da segurança das populações indígenas que habitam as terras indígenas Yanomami e Munduruku.

0

Últimas notícias