Bolsonaro promete respeito aos índios após invasão em terras Yanomamis

Neste domingo (30/5), presidente publicou vídeo em que aparece com indígenas em São Gabriel da Cachoeira (AM)

atualizado 30/05/2021 22:38

Marcos Corrêa/PR

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) publicou um vídeo, neste domingo (30/5), em que aparece conversando com indígenas Yanomamis em São Gabriel da Cachoeira, no Amazonas. Durante o encontro, que ocorreu na quinta-feira (27/5), o presidente falou sobre mineração em terras indígenas.

“Vocês não querem mineração, não terá mineração. Têm outros irmãos índios em outros locais, dentro e fora da Amazônia que desejam minerar terra e cultivar a terra e nós vamos desejar esses desejos deles. Jamais aprovaríamos uma lei que a terra fosse explorada por quem quer que seja. Isso jamais acontecerá”, disse o presidente no vídeo.

“Me sinto muito feliz e orgulhoso de estar aqui ao lado de vocês, ouvindo reivindicações. Os homens fardados, que são do Exército brasileiro, farão respeitar o direito e a vontade de vocês”, afirmou Bolsonaro.

O presidente faz menção, durante o vídeo, ao PL 191/2020, que estabelece condições para a realização da lavra de recursos minerais e hidrocarbonetos, aproveitamento de recursos hídricos em terras indígenas e institui a indenização pela restrição do usufruto de terras indígenas.

“O projeto que está lá é etnia, quem desejar explorar, explora. Vocês serão respeitados. Vamos intensificar a fiscalização dos recursos”, prometeu.

A ida do chefe do Executivo a São Gabriel da Cachoeira ocorre dias após invasões em terras indígenas no estado de Roraima. Os conflitos tiveram início na segunda-feira (10/5). Informações apontam que garimpeiros portando armas de fogo chegaram em barcos e atiraram contra indígenas da comunidade de Palimiú.

Um vídeo compartilhado pela Hutukara Associação Yanomami (HAY) mostra o momento em que tiros são disparados durante o conflito na comunidade, na Terra Yanomami, localizada em Alto Alegre, no estado de Roraima.

Últimas notícias