Corpos são trocados e família descobre o erro durante o velório

De acordo com a neta de uma das vítimas, o funcionário da funerária tentou insistir de que se tratava do corpo certo

iStockiStock

atualizado 11/09/2019 17:55

Dois corpos foram trocados em São Francisco do Sul, no litoral norte de Santa Catarina. O erro foi percebido durante um dos velórios, quando o caixão de Adão Elias Paris, de 64 anos, foi aberto durante a cerimônia. Segundo informações do Uol, no lugar de Adão estava o corpo de Francisco Alberto Heinz, que seria velado em Barra Velha, a 66 quilômetros de distância.

De acordo com a neta de Adão, Talita Paris, o funcionário da funerária tentou insistir de que se tratava do corpo certo. As diferenças, entretanto, eram visíveis. “Meu avô estava com a cabeça raspada e não tinha um dos mindinhos (dedo mínimo),  o outro homem tinha cabelo comprido e todos os dedos da mão”, relatou.

Paris cumpria pena desde 2016 após matar a companheira. Ele estava preso na Unidade Prisional Avançada (UPA) de São Francisco do Sul e na noite de quinta-feira (05/09/2019) passou mal no presídio. No dia seguinte foi transferido para o HRHDS, em Joinville.

O funcionário voltou ao Hospital Regional Hans Dieter Schmidt (HRHDS), em Joinville, e confirmou a troca dos corpos. A Secretaria Estadual de Saúde informou que os dois corpos estavam devidamente identificados. “O hospital utiliza etiquetas de identificação em pé e fronte, além de pulseira, antes que os corpos sejam encaminhados ao necrotério e, consequentemente, retirados pela funerária. Tal procedimento ocorreu dentro da normalidade”, ressaltou.

A família registrou boletim de ocorrência, porém, não será instaurado inquérito por não haver tipificação penal para o que ocorreu, de acordo com o delegado Rafaello Ross.

Últimas notícias