Conitec abre consulta pública sobre novo medicamento para Covid

Remédio baricitinibe foi aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para uso contra Covid em setembro de 2021

atualizado 15/03/2022 15:01

Internado com Covid-19Paula Fróes/GOVBA

A Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias do Sistema Único de Saúde (Conitec) abriu, nesta terça-feira (15/3), a consulta pública sobre a incorporação do remédio baricitinibe para o tratamento de Covid-19.

A inclusão do medicamento no rol de atendimento do SUS já foi recomendada pelos técnicos da Conitec, em reunião no dia 10 de março. Agora, especialistas e a população em geral poderão opinar e dar contribuições sobre o uso do remédio ao Ministério da Saúde.

A consulta pública fica aberta até 24 de março e pode ser realizada na página da Conitec, por meio deste link. O baricitinibe é o primeiro medicamento para tratar Covid aprovado pela Conitec.

De acordo com a avaliação do grupo, há evidências científicas suficientes para comprovar a segurança e a eficácia do remédio. O uso do baricitinibe é sugerido para pacientes adultos, hospitalizados e que necessitam de oxigênio por máscara ou cateter nasal, ou de alto fluxo de oxigênio ou ventilação não invasiva.

O medicamento tem aprovação pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para uso contra Covid desde setembro de 2021. Além disso, seu uso é autorizado para tratamento de artrite reumatoide ativa moderada a grave e dermatite atópica moderada a grave.

A Conitec já negou três fármacos aprovados pela Anvisa: Remdesivir e as associações Casirivimabe/imdevimabe e Banlanivimabe/etesevimabe.

Para a incorporação de fato, a Conitec precisa aguardar o fim do período de consulta pública e produzir um relatório final. Depois disso, cabe à secretária de Ciência, Tecnologia, Inovação e Insumos Estratégicos em Saúde (SCTIE), Sandra de Castro Barros, decidir se inclui ou não o baricitinibe no sistema público de saúde brasileiro.

0

 

Mais lidas
Últimas notícias