Concentradores de oxigênio chegam aos hospitais de São Paulo

Ao menos 120 municípios se encontravam em estado crítico sem a quantidade suficiente de equipamentos

atualizado 08/04/2021 9:16

Com falta de oxigênio, Itacoatiara faz corrida a Manaus para reabastecer cilindros do gásHugo Barreto/Metrópoles

São Paulo – O governo de São Paulo começou a distribuir concentradores de oxigênio comprados para abastecer os hospitais do estado. Ao menos 120 municípios corriam risco de desabastecimento devido à alta demanda de pacientes com Covid-19.

Foram comprados mil concentradores e 2 mil cilindros de oxigênio. Os equipamentos servem para o tratamento de casos leves e moderados da doença.

O governo paulista afirma que os equipamentos são suficientes para suprir a demanda atual, mas lançou uma campanha de doação de cilindros.

São Paulo lida com a possibilidade da falta dos equipamentos desde março, quando o Conselho de Secretários Municipais de Saúde de São Paulo (Cosems-SP) apontou que a situação estava ficando crítica.

A situação acabou atrasando a abertura do Hospital de Campanha Metropolitano, no dia 31 de março. Houve atraso na instalação dos equipamentos de oxigênio. A previsão de inauguração é nesta sexta (9/4) ou sábado (10/4).

Últimas notícias