Com atraso de quase uma hora, tem início cirurgia de Bolsonaro

O procedimento, que visa retirar uma hérnia incisional, deve levar duas horas. A complexidade é considerada média

Rafaela Felicciano/MetrópolesRafaela Felicciano/Metrópoles

atualizado 08/09/2019 12:01

A cirurgia para retirada de uma hérnia na região do abdômen do presidente Jair Bolsonaro (PSL) teve início com atraso no Hospital Vila Nova Star, em São Paulo. Marcado para ter início às 7h, o procedimento começou quase uma hora após o horário previsto.

Esta é a quarta cirurgia que o presidente passa desde que foi atacado com uma faca, em setembro do ano passado, durante a campanha eleitoral.

O objetivo dessa intervenção é retirar um hérnia incisional que se formou entre o intestino e o abdômen em razão de enfraquecimento muscular da região que foi operada.

O procedimento é de média complexidade e deve durar, ao todo, duas horas. Segundo os médicos da equipe presidencial, liderada pelo cirurgião Antonio Luiz de Macedo e pelo cardiologista Leandro Echenique, a intervenção é de baixo risco.

Esta é a primeira cirurgia que Bolsonaro faz no Hospital Vila Nova Star. As outras três foram feitas no Hospital Israelita Albert Einstein.

Últimas notícias