Bolsonaro sobre 2022: “Se não tiver voto impresso, pode esquecer eleição”

Afirmação foi feita em conversa com apoiadores. Presidente está de folga em São Francisco do Sul (SC)

atualizado 23/12/2020 17:32

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a defender a impressão do voto na urna eletrônica. No fim da tarde de terça-feira (22/12), em conversa com apoiadores em São Francisco do Sul (SC), o chefe do Executivo federal disse que “se não tiver voto impresso, pode esquecer eleição”, em referência ao pleito de 2022.

Bolsonaro passa o recesso em Santa Catarina. Na ocasião, dezenas de apoiadores causaram aglomeração ao tirarem fotos e fazerem vídeos com o presidente, que estava sem máscara de proteção. A conversa foi transmitida nas redes sociais do político.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
0

Não é a primeira vez que Jair Bolsonaro defende a impressão do voto nas urnas eletrônicas. No último dia 7 de dezembro, ele disse a apoiadores que estava conversando com lideranças no Congresso Nacional sobre o assunto.

“Quem decide somos nós, o presidente Executivo, e o Parlamento, tá ok? E ponto final”, afirmou o presidente, na saída do Palácio da Alvorada, em transmissão pelo YouTube. O voto impresso tem sido uma das principais bandeiras de Bolsonaro. Segundo ele, o uso de papel evitaria fraudes eleitorais.

Além disso, no dia 29 de outubro, segundo turno das eleições municipais de 2020, Bolsonaro disse que o voto impresso serviria para “tirar da cabeça do povo a dúvida de possíveis fraudes nas eleições”.

 

Mais lidas
Últimas notícias