Bolsonaro desvia de pergunta sobre decisão do STJ favorável a Flávio

Presidente encerrou coletiva de imprensa no Acre após repórter questioná-lo sobre avaliação da decisão judicial que beneficia o filho

atualizado 24/02/2021 15:56

Igo Estrela/Metrópoles

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) encerrou uma coletiva de imprensa realizada nesta quarta-feira (24/2), em Rio Branco (AC), depois que um repórter questionou a avaliação dele acerca de uma decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) favorável ao senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ).

Na terça-feira (23/2), o tribunal anulou a quebra de sigilo bancário imposta ao filho do chefe do Executivo federal, em meio às investigações sobre as “rachadinhas” na Assembleia Legislativa no Rio de Janeiro (Alerj).

Antes que o repórter finalizasse a pergunta, o mandatário da República o interrompeu e disse: “Acabou a entrevista”.

Veja o vídeo:

Os advogados do senador alegaram que houve irregularidades na quebra dos sigilos fiscal e bancário, bem como na comunicação feita pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) sobre movimentações financeiras atípicas de Flávio.

O ministro João Otávio de Noronha, presidente do STJ, concordou com as alegações da defesa do parlamentar, segundo a qual a decisão teria sido mal fundamentada.

A defesa de Flávio também questionou a validade do julgamento aferido pela primeira instância no caso, uma vez que o foro especial foi reconhecido pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ).

Entenda

No ano passado, o Ministério Público do Rio denunciou Flávio pelos crimes de organização criminosa, peculato e lavagem de dinheiro. O ex-assessor dele Fabrício Queiroz também foi denunciado.

As investigações começaram em 2018, quando um relatório do Coaf identificou movimentações suspeitas na conta bancária de Fabrício Queiroz, quando ele trabalhava com Flávio Bolsonaro. Queiroz movimentou R$ 1,2 milhão entre janeiro de 2016 e janeiro de 2017.

Agenda presidencial no Acre

Em agenda no Acre nesta quarta, o chefe do Executivo fez um sobrevoo sobre regiões alagadas na capital, Rio Branco, e no município de Sena Madureira. Desde a última semana, o estado tem sido atingido por enchentes nos rios Acre e Iaco, que agravam ainda mais a situação sanitária local.

Últimas notícias