Após ação contra youtuber negro, secretário promete punição em caso de abuso

Rodney Miranda disse que todo procedimento fora do padrão é investigado. PM não se manifestou sobre a abordagem em Cidade Ocidental (GO)

atualizado 29/05/2021 14:48

AbordagemReprodução

O secretário de Segurança Pública de Goiás, Rodney Miranda, disse neste sábado (29/5) ao Metrópoles que haverá punição para qualquer tipo de abuso em abordagem policial no estado. A declaração ocorreu um dia depois de um jovem negro ser algemado após ser impedido de continuar manobras de bicicleta que ele filmava para seu canal no Youtube, na Cidade Ocidental, no Entorno do Distrito Federal.

A ação policial gerou revolta na internet, como mostrou o portal. Ao ser abordado, o youtuber Filipe Ferreira questionou o motivo, recebeu respostas ríspidas dos policiais, viu armas apontadas para ele a todo momento e foi algemado porque, segundo os PMs, aquele era o “procedimento”. A corporação não se manifestou sobre o caso até o início da tarde deste sábado.

O secretário disse que não sabia quais providências foram tomadas pela PM, mas, segundo ele, qualquer tipo de procedimento fora do padrão é investigado. “Se, por acaso, houver algum tipo de abuso, há punição. A gente não tem nenhum tipo de complacência com coisa errada. Se é constatada a inocência, também é reconhecida de público”, disse.

Gravação no celular

Enquanto era abordado, o youtuber continuou a gravação do vídeo no celular. Um dos policiais ordenou que ele descesse da bicicleta. Imediatamente, o jovem perguntou o motivo, e o PM, com a arma apontada para o youtuber, apenas disse: “porque estou mandando”.

“Mandando? Não é assim, não. Por quê?”, perguntou o youtuber, que, em seguida, foi obrigado a colocar as mãos na cabeça e algemado sob a alegação de que ele “não obedeceu a ordem legal”. “Para que me tratar desse jeito? Não é assim, não”, afirmou o youtuber. No vídeo, um dos PMs ainda disse que “esse é o procedimento”.

Nas redes sociais, o jovem expressou sua indignação. “Não entendi o porquê que apontava a arma para mim, como se fosse disparar a qualquer momento. Realmente, não entendi nada. Fiquei me perguntando se eles me abordaram por conta da cor da minha pele ou se realmente eu tinha feito algo que precisou até de algema”.

Revolta na internet

Milhares de internautas apontaram que os policiais praticaram abuso de autoridade. “Eu fico revoltado quando me deparo com cenas como essa com o total despreparo do PM”, escreveu Werbesson Silva.

A maioria das manifestações não internet foi criticaram a forma como foi realizada a ação da PM. “Desnecessária a agressividade da abordagem policial”, afirmou Mateus Silveira. “Não é normal abordar dessa forma e muito menos algemar sem motivo”, disse Felipe Costta.

O Metrópoles tentou contato com o youtuber, mas não obteve retorno até o momento em que foi publicada esta reportagem.

Últimas notícias