Anticorpos sobem até 12 vezes com duas doses da vacina, diz Janssen

Dados preliminares da farmacêutica testam eficácia do imunizante a longo prazo. Saúde agora prevê duas doses e outra de reforço

atualizado 16/11/2021 20:59

Vacina Johnson & JohnsonEduardo Sanz/Europa Press via Getty Images

Em resposta aos questionamentos surgidos nesta quarta-feira (16/11), a farmacêutica Janssen esclareceu alguns pontos sobre seu imunizante contra a Covid-19. O Ministério da Saúde anunciou que a vacina passará a ser aplicada em duas doses, com intervalo de dois meses, e reforço depois de cinco meses.

O imunizante, entretanto, ressalta a Janssen, recebeu autorização de uso emergencial pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) com dose única, “apoiada pelos dados de eficácia e segurança do ensaio clínico de Fase 3 realizado com 43.783 participantes em oito países, incluindo o Brasil”.

A farmacêutica destaca que continua a pesquisar as melhores formas de atuar contra a evolução da pandemia, “antecipando a necessidade de diferentes governos de responder aos diversos cenários da pandemia em todo o mundo”.

Dados divulgados recentemente pela Janssen apontam aumento de quatro a seis vezes do número de anticorpos com dose de reforço ministrada dois meses após a dose única. Com reforço aplicado depois de seis meses, os anticorpos aumentam nove vezes depois de uma semana e 12 vezes depois de quatro semanas.

“Em 20 de outubro, a FDA (a agência regulatória dos Estados Unidos) passou a autorizar também a aplicação de uma dose de reforço a partir de dois meses da dose única, ou o uso da vacina como reforço heterólogo para outros imunizantes contra a Covid-19 autorizados por essa agência”, explica a farmacêutica.

A companhia adianta que submeterá os mesmos dados para apreciação da Anvisa nas próximas semanas. Reforça também que a vacina desenvolvida pelo grupo oferece níveis de imunização seguros para os indivíduos mediante aplicação da dose única e dose de reforço.

Mais lidas
Últimas notícias