Covid: vacinados com Janssen receberão 2ª dose e reforço. Entenda

No Brasil, o fármaco é o único administrado em dose única, com autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa)

atualizado 16/11/2021 15:15

Vacina Janssen chega ao df congeladaBreno Esaki/Agência Saúde DF

O Ministério da Saúde anunciou, nesta terça-feira (16/11), que administrará segunda dose e aplicação de reforço nas pessoas que tomaram a vacina da Janssen contra a Covid-19.

No Brasil, o fármaco é o único aplicado em dose única, com autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Até então, a recomendação da pasta federal era que apenas uma dose seria inoculada.

Nesta terça-feira, após o anúncio da aplicação da dose de reforço para a população na faixa etária acima dos 18 anos, a secretária Extraordinária de Enfrentamento à Covid-19, Rosana Leite de Melo, informou que a segunda dose da Janssen deverá ser aplicada dois meses após a administração da primeira.

“[O tempo será de] dois meses, a exemplo do FDA [Food And Drug Administration, agência reguladora dos Estados Unidos]. Quem tomou a Janssen completará o esquema vacinal. Embora já conste na Anvisa uma dose única, compete a nós as definições. A pessoa vai tomar duas doses, e o intervalo entre elas será de dois meses”, detalhou Rosana.

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, explicou a diferença entre a segunda dose e a dose de reforço da Janssen. “Hoje, sabemos que é necessário um reforço adicional. Esses que tomaram a [primeira dose] Janssen vão tomar a segunda dose do mesmo imunizante. Não vai ser um esforço muito grande”, afirmou.

Após a administração da segunda dose da Janssen, os brasileiros imunizados com esta vacina poderão procurar os postos, depois de cinco meses, para receber a dose de reforço.

“A sequência é: completou os cinco meses da segunda dose, essa pessoa receberá a dose de reforço, preferencialmente com uma vacinação heteróloga [ou seja, com imunizantes diferentes]”, completou Queiroga.

 

0
Ampliação da dose de reforço

O Ministério da Saúde anunciou, nesta terça-feira (16/11), que a dose de reforço contra a Covid-19 será ampliada a todos os adultos brasileiros a partir dos 18 anos de idade.

A informação foi divulgada pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, durante o lançamento da campanha de Megavacinação contra a Covid.

De acordo com a pasta, a partir de agora, 100 milhões de brasileiros estão aptos a tomar a dose de reforço. A única exigência é que a segunda dose tenha sido aplicada há, no mínimo, cinco meses.

Segundo o órgão federal, a expectativa é que, com a atualização, 12,5 milhões de pessoas tomem a dose de reforço ainda no mês de novembro. Em dezembro, a estimativa é que 2,9 milhões recebam a aplicação extra.

O governo pretende finalizar a administração do reforço em adultos até o mês de maio de 2022. Como base para nortear a medida, foram utilizados dados coletados em um estudo encomendado pelo Ministério da Saúde à Universidade de Oxford e em pesquisas da Fundação Oswaldo Cruz.

Mais lidas
Últimas notícias