Amigos criam fundo para pagar escola do filho de cineasta assassinado no RJ

Objetivo da vaquinha é arrecadar pelo menos R$ 200 mil que servirão para financiar estudo da criança, que tem apenas 2 anos de idade

atualizado 11/11/2020 16:53

Cadu BarcelosReprodução/Instagram

Amigos do cineasta Cadu Barcellos, de 34 anos, criaram um fundo para cobrir gastos com a escolaridade do filho do produtor até que ele atinja a maioridade. O assistente de produção do Porta dos Fundos foi assassinado a facadas na madrugada desta quarta-feira (11/11), quando deixava a Pedra do Sal, no Rio de Janeiro.

Cadu, que pegou carona num carro de aplicativo com uma amiga até o centro da cidade, foi surpreendido pelo criminoso na Avenida Presidente Vargas com a Rua Uruguaiana.

Após o assassinato do produtor, os amigos, agora, buscam arrecadar pelo menos R$ 200 mil. Até às 16h, o fundo havia conseguido R$ 45,9 mil. O filho de Cadu tem apenas 2 anos de idade.

Segundo os organizadores da vaquinha virtual, o dinheiro será doado diretamente para a esposa da vítima. Os interessados em ajudar podem contribuir com valores entre R$ 50 e R$ 10 mil através deste link.

0

Barcellos integrou a equipe de pesquisa dos documentários 5x Favela – Agora por Nós Mesmos (2010) e Favela Gay (2014) e foi diretor artístico do grupo No Lance. William Oliveira, amigo do cineasta,  afirmou que acredita que ele tenha sido vítima de um possível latrocínio.

“Cadu foi assassinado possivelmente por causa de um celular, um Riocard e um punhado de reais”, disse. A vítima deixou esposa e um filho de 2 anos.

Por volta das 3h30 da manhã, o cineasta chegou a ser visto pedindo por socorro. Policiais do 5º BPM (Praça da Harmonia) foram acionados para atender a ocorrência, mas, chegando ao local, Cadu já se encontrava sem vida.

A perícia foi acionada e o caso está com a Delegacia de Homicídios. O corpo deu entrada no Instituto Médico Legal (IML) do Centro por volta das 7h desta quarta.

 

 

Últimas notícias