Acusados de matar Marielle vão para presídio federal de Mossoró (RN)

Élcio Queiroz e Ronnie Lessa estão presos preventivamente desde 12 de março passado.

Os dois aparecem em uma montagem com um fundo brancoPCRJ/Divulgação

atualizado 29/03/2019 22:01

Os dois presos sob acusação de matar a vereadora carioca Marielle Franco e o motorista Anderson Gomes, Élcio Queiroz e Ronnie Lessa, foram transferidos nessa quinta-feira (28/3) do presídio de Bangu 1, no complexo de Gericinó (zona oeste do Rio), para o presídio federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte, segundo informou nesta sexta (29) a Secretaria Estadual de Administração Penitenciária (Seap) do Rio.

Marielle e Anderson foram mortos a tiros em 14 de março de 2018, no Estácio (região central do Rio). Queiroz e Lessa estão presos preventivamente desde 12 de março passado.

Denunciados por duplo homicídio triplamente qualificado, eles são réus desde 15 de março, quando o juiz Gustavo Kalil, do 4º Tribunal do Júri do Rio, aceitou a denúncia apresentada pelo Ministério Público do Estado do Rio.

Na mesma decisão, Kalil atendeu pedido do MP-RJ e autorizou “em caráter urgente e provisório” a transferência dos acusados para uma penitenciária federal de segurança máxima.

A unidade prisional foi definida pelo Departamento Penitenciário Nacional (Depen).

Últimas notícias