Acre, Mato Grosso e Amazonas também ganham apoio das Forças Armadas

Faltam apenas dois estados da Amazônia Legal receberem reforço — Amapá e Maranhão — o que só ocorrerá se houver pedido de governadores

Michael Melo/MetrópolesMichael Melo/Metrópoles

atualizado 25/08/2019 12:26

Mais três Estados da Amazônia Legal solicitaram ao governo federal o emprego das Forças Armadas nas ações de combate às queimadas. Em despachos publicados em edição extra do Diário Oficial da União que circula neste domingo (25/08/2019), o governo federal autorizou o uso das Forças Armadas no Acre, Mato Grosso e Amazonas.

Outros quatro estados da região já tinham solicitado apoio, Roraima, Rondônia, Tocantins e Pará. Com as autorizações deste domingo, faltam apenas dois estados da Amazônia Legal receberem reforço das Forças Armadas — Amapá e Maranhão — o que só ocorrerá se houver pedido formal dos governadores.

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) assinou na última sexta-feira (23/08/2019) Decreto que autoriza o uso das Forças Armadas para Garantia da Lei e da Ordem (GLO) e para ações subsidiárias nas áreas de fronteira, mas terras indígenas, em unidades federais de conservação ambiental e em outras áreas da Amazônia Legal.

A autorização, no entanto, está condicionada ao requerimento do governador de cada Estado.

Últimas notícias