Por que Bolsonaro escolheu filiar-se ao PL, não ao PP de Ciro e Lira

Decisão do presidente agrada seus aliados

atualizado 11/11/2021 10:11

Presidente do PL, Valdemar da Costa Neto José Cruz/Agência Brasil

Em conversa com um dos seus ministros, Jair Bolsonaro revelou por que preferiu filiar-se ao Partido Liberal (PL) do ex-deputado Valdemar Costa Neto para tentar reeleger-se presidente ao Progressista (PP) do ministro Ciro Nogueira, chefe da Casa Civil, e de Arthur Lira, presidente da Câmara:

“O PL tem um dono só”.

Não é que o PP tenha dois, Nogueira e Lira. É que o PP tem outros donos também, a negociação seria mais difícil e inspirava menor confiança. De resto, Costa Neto ameaçou pular com o PL para o lado de Lula, de quem já foi aliado. E como único dono do partido, sua ameaça deveria ser levada a sério.

Discretamente, Nogueira e Lira choraram lágrimas de alegria. Embora seja mais compensador do que desgastante para o PP cerrar fileiras com Bolsonaro, o movimento dos pratos da balança poderia inverter-se caso o presidente continue ladeira a baixo. Filiado e candidato à reeleição, o custo Bolsonaro subiria muito.

Então, é aquela história: aproxime-se para lá. O que confere sentido à observação feita em tom de graça por Nogueira antes de assumir a Casa Civil. A um amigo ele confidenciou:

“Entrei no governo para que Bolsonaro não entre no PP”.

Entrou também para escapar às pressões de correligionários que defendem sua candidatura a governador do Piauí. Nogueira ama a vida que leva em Brasília.

Últimas do Blog