Por que Bolsonaro escolheu Alexandre de Moraes para bater

Ministro jamais esteve pronto para mandar prender o Zero Dois

atualizado 14/09/2021 8:11

Daniel Ferreira/Metrópoles

Não é que um dos ministros com gabinete no Palácio do Planalto foi dizer ao presidente Jair Bolsonaro que o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, estava pronto para mandar prender seu filho Carlos, o Zero Dois, o mais instável deles?

E não é que tudo não passou de intriga, embora Bolsonaro tenha acreditado e, por isso, reagido chamando Alexandre de canalha e dizendo que não respeitará mais suas decisões? Bolsonaro sabe muito bem o que eles e os filhos fizeram em verões passados.

Mexer com um é mexer com ele, especialmente se for o caso de Carlos, com quem Bolsonaro tem uma dívida impagável. Com a recusa de Flávio, o Zero Um, de lançar-se candidato a vereador para derrotar a própria mãe, Bolsonaro convenceu Carlos a fazê-lo.

O rapaz sequer havia completado 18 anos. Só tomou posse porque completou 18 anos antes da data marcada. De tão bobinho à época, chegou pela primeira vez à Câmara dos Vereadores do Rio de mãos dadas com o pai. Gostava mesmo era de jogos eletrônicos.

O motivo da intriga? Porque o Palácio do Planalto é um serpentário. Ali, todos se mordem e tentam agradar Bolsonaro a qualquer preço. Avisá-lo sobre um perigo iminente, mesmo que falso, conta pontos.