Lula combate euforia do PT e viaja à caça de votos

Ex-presidente lembra quando o consideravam derrotado em 2006 e ele se reelegeu

atualizado 03/08/2021 9:47

Lula em fábrica em São Paulo Reprodução

Dizem petistas bem-humorados, algo não muito comum, que Lula poderá impetrar ação no Supremo Tribunal Federal solicitando salvaguarda do Judiciário para garantir a participação de Jair Bolsonaro nas eleições do ano que vem.

Deboche que trai o clima de certa euforia dentro do partido que preocupa o ex-presidente, de malas prontas para viajar ao Nordeste no próximo fim de semana, onde visitará oito Estados. Claro que Lula prefere enfrentar Bolsonaro.

O que ele menos deseja é bater-se no segundo turno com outro candidato, qualquer um. Mas de fato ele está convencido de que Bolsonaro chegará forte ao primeiro turno graças à recuperação da economia, embora tímida, e a um Bolsa Família turbinado.

Vem por aí o calote no pagamento de dívidas da União reconhecidas pela Justiça, o que dará a Bolsonaro algo como 40 bilhões de reais para investir em obras e, indiretamente, comprar apoio. É muito dinheiro para ser gasto em ano eleitoral.

Em 2006, quando ainda estava fresco o escândalo do mensalão do PT, pouca gente dentro do PT acreditava na reeleição de Lula. Ele acabou sendo salvo pela economia e pelo Bolsa Família.

Últimas do Blog