Blog com notícias, comentários, charges e enquetes sobre o que acontece na política brasileira. Por Ricardo Noblat e equipe

18 anos Blog do Noblat

Lula admite não ser candidato e impõe condições para ir em frente

Sem Alckmin de vice, o ex-presidente cai fora

atualizado 23/03/2022 11:17

Luiz Inácio Lula da Silva, 35º presidente do Brasil. Ele tem cabelos brancos e barba branca - Metrópoles Reprodução

Em entrevista, ontem, à rádio Som Maior, de Criciúma, Santa Catarina, Lula disse que sua candidatura ainda não é prego batido, ponta virada. E repetiu o que já falou tantas vezes:

“Eu ainda não me defini como candidato, porque estou esperando conversas com algumas forças políticas. Eu ainda quero fazer uma viagem pelo Brasil. Eu não quero ser apenas o candidato do PT, eu quero ser candidato de um movimento para restabelecer a democracia neste país”.

Embora enfraquecida e ameaçada por Bolsonaro e sua gangue, a democracia ainda resiste por aqui. Mas é sempre bom chamar a atenção para os riscos que ela corre. De volta a Lula:

“Quando eu decidir que vou ser candidato, a imprensa toda vai ser comunicada. Eu vou anunciar a chapa que a gente vai construir no Brasil, vou anunciar os partidos que vão estar conosco, e aí a eleição vai começar”.

A eleição já começou e segue polarizada por ele e Bolsonaro. Lula não vê nada demais nisso:

“É preciso parar com essa bobagem de achar que a polarização é ruim. Ela significa que as pessoas estão vivas, que elas têm lado, que defendem aquilo em que acreditam”.

Nos bastidores, Lula aumenta o tom e impõe condições para disputar a Presidência da República. Alguns já ouviram dele:

“Se for para trocar o vice, é bom o PT já procurar logo um novo candidato à Presidência”.

Com pompa e circunstância, o vice dos sonhos de Lula, o ex-governador Geraldo Alckmin, de São Paulo, se filiará, hoje, em Brasília, ao Partido Socialista Brasileiro (PSB).

A chapa Lula-Alckmin será anunciada no fim de abril, se não desmoronar até lá.

Últimas do Blog