Prevent Senior impede médicos de usar máscaras, mas faz campanha de segurança nos cinemas

Com o slogan "Cuidar das pessoas", Prevent Senior divulga um animado trailer de segurança

atualizado 28/09/2021 13:56

Propaganda Prevent Senior Reprodução

Quem é fã das telonas e já se arriscou a frequentar uma sala de cinema após a reabertura durante a pandemia de Covid-19 viu o trailer animado, com instruções de distanciamento, higienização das mãos com álcool em gel e uso de máscaras, além dos tradicionais avisos de segurança sobre a proibição de fumar e a localização das saídas de emergência.

Um bom observador olhou para o canto da telona e viu o logotipo da Prevent Senior nos anúncios publicitários. Pois é. A marca que defende a segurança dentro das duas maiores franquias de cinema do Brasil também é acusada de ter usado cobaias em tratamentos sem eficácia científica comprovada, além da suspeita de adulteração de atestados de óbito.

Não bastassem as suspeitas, nesta terça-feira (28/9), a advogada Bruna Morato, representante de ex-médicos da Prevent Senior e de profissionais que ainda prestam serviços para a rede, afirmou que a “operadora desaconselhou funcionários a usarem equipamentos de proteção individuais (EPIs) para não ‘criar pânico’ nos pacientes que procurassem atendimento da empresa”.

Pelo protocolo determinado aos médicos, segundo a advogada, o uso de máscaras seria como um filme de terror para os pacientes. Ao contrário dos desenhos animados com música alegre e instruções de segurança, os médicos deixaram de usar o básico, preconizado por especialistas de todo mundo.

Mas não assustaram menos os pacientes. Pelo contrário. Foram vetores do vírus e da morte. E não era cinema.