Massagem terapêutica: técnica promove alívio da dor e bem-estar

Há poucos efeitos colaterais, mas grávidas e pessoas com alguns problemas de saúde devem consultar médicos

iStockiStock

atualizado 10/05/2019 7:59

Ao final de uma semana agitada, uma massagem relaxante pode ser exatamente o que precisamos, não é mesmo? Para as pessoas que lidam com lesões e dores crônicas, a massagem terapêutica pode servir como medicina alternativa, e não apenas como um deleite reconfortante. Em média, uma em cada 10 pessoas usou a técnica para diminuir estresse, ansiedade, dor ou lesões esportivas.

Quando aplicada corretamente, a massagem pode resolver uma série de problemas de saúde, incluindo males musculoesqueléticos, e auxiliar em tratamentos pré ou pós-cirúrgico, além de casos como linfedema [acúmulo excessivo de fluidos que frequentemente ocorre nos braços ou nas pernas].

Na massagem terapêutica, um profissional treinado aplica pressão nos músculos e em tecidos moles para ajudar a curar as condições subjacentes. Existem mais de 80 variações da técnica, incluindo shiatsu, sueco e pressão profunda dos tecidos. A massoterapia geralmente é destinada a aliviar a dor, relaxar os músculos e permitir que o sangue e o oxigênio fluam livremente pelo corpo.

Técnicas de cura envolvendo essa terapia têm milhares de anos e foram referência em textos antigos do Egito, Roma, China, Grécia, Índia e Japão.

Segundo o site everydayhealth.com, a prática tem se mostrado eficaz em várias situações.

  • Reduzir a dor em pacientes com câncer. Um estudo com 380 adultos em estágio avançado da doença, alguns dos quais em tratamento paliativo, mostrou que a massagem terapêutica, fornecida por massoterapeutas treinados, ajudou a reduzir a dor dos pacientes e a melhorar o humor deles.
  • Aliviar a dor lombar. A técnica tem se mostrado eficiente para diminuir os desconfortos na região lombar.
  • Combater enxaqueca. Algumas pesquisas sugerem que a massagem terapêutica, em combinação com outros tratamentos, pode ajudar a compensar a dor associada a enxaquecas e a outras dores de cabeça crônicas.
  • Reduzir a dor no ombro. Massagem nessa região ajuda a diminuir o incômodo e a melhorar a amplitude de movimento.
  • Reduzir a dor e os sintomas associados à síndrome do túnel do carpo. Um pequeno estudo mostrou que uma massagem profissional de 15 minutos, uma vez por semana, durante quatro semanas, com terapia adicional de automassagem em casa, melhorou o desconforto e a fraqueza muscular causados pela síndrome do túnel do carpo.
  • Aliviar sintomas da fibromialgia. Alguns estudos apoiam o uso da massagem terapêutica para reduzir a rigidez muscular e a dor em mulheres com fibromialgia.

Embora a massagem terapêutica tenha poucos efeitos colaterais, as pessoas que têm coágulos sanguíneos e tendem a sangrar ou se machucar facilmente ou correm risco de fraturas devem consultar o médico antes de fazer uso da técnica. A recomendação é a mesma para mulheres grávidas.

As sessões de massagem terapêutica têm, em média, entre 30 e 60 minutos, mas podem durar até duas horas. Alguns massoterapeutas atendem em domicílio ou no local de trabalho e outros podem exigir que você visite uma clínica, hospital ou centro de fitness.

Um massagista geralmente cria uma atmosfera tranquila, com música e aromas relaxantes, além de iluminação suave. Totalmente ou parcialmente vestido, você se deitará em uma mesa de massagem ou em uma cadeira especialmente projetada.

Massagistas licenciados recebem, em geral, pelo menos 500 horas de treinamento e devem passar por exames reconhecidos nacionalmente. Não hesite em pedir detalhes sobre a formação de um terapeuta de massagem ou sua experiência em trabalhar com clientes que tenham o mesmo estado de saúde que você. Tenha em mente que alguns massoterapeutas são mais experientes do que outros.

Já agendou sua massagem hoje?

Últimas notícias