Família de modelo que morreu no Chile não consegue acompanhar funeral

Parentes não puderam entrar no país por causa das restrições de contenção à pandemia

atualizado 15/07/2021 14:29

Nayara VitReprodução/Instagram

A família da modelo brasileira Nayara Vit, que morreu na quarta-feira passada (7/7) depois de cair do 12º andar de um prédio no Chile, não foi autorizada a entrar no país para acompanhar o funeral da mulher. Em função das restrições impostas pelo governo durante a pandemia, as fronteiras nacionais estão fechadas para estrangeiros e com limitações para cidadãos do país e residentes.

Em carta ao RDNews, a família alega que pede a entrada no país desde a data da morte. “Tentei tudo que estava ao meu alcance e ao alcance de meus amigos, dependemos 100% do Chile e essa autorização eu não consegui”, disse o irmão Gabriel Marcos Vit. Os parentes de Nayara decidiram enterrá-la no Chile, onde ela morava, para que sua filha possa visitar o túmulo.

“Decidimos autorizar Oscar, ex-marido da Nayara e pai da Gabriela, a realizar o funeral sem nossa presença física. Ao mesmo tempo, estaremos todos reunidos (pai, mãe e irmãos) em Porto União, no Paraná, na casa de minha mãe”, diz trecho da carta. A família afirma que assistirá à cerimônia pela internet.

0
Suspeita de feminicídio

Sob suspeita de assassinato, a investigação da morte da modelo brasileira Nayara Vit, de 33 anos, foi transferida para o departamento de homicídios, em Santiago. A investigação passou a ser tratada como um possível feminicídio após o depoimento de Marcela Bakit, amiga da modelo e babá de sua filha. Ela revelou que a jovem brigou com o namorado no dia em que faleceu. Marcela afirma que escutou gritos de Nayara segundos antes de ela cair da sacada.

A família da vítima pediu ajuda da União, por meio do Ministério das Relações Exteriores, para elucidar o que ocorreu. A morte da modelo foi tratada inicialmente como suicídio.

“As circunstâncias de sua morte são muito estranhas. Dizem que ela caiu do seu apto no 12º andar. Segundo o namorado Rodrigo del Valle Mijac, executivo de uma importante empresa de telecomunicações e de família tradicional, ele estava na sala sentado quando ela saiu do quarto correndo e se atirou pela sacada. Por outro lado, a babá que estava com a pequena, no quarto, informou que ouviu gritos de Nayara momentos antes do ocorrido”, diz.

Últimas notícias