William e Kate são criticados por “viagem desnecessária” em plena pandemia

Durante três dias, o casal percorrerá Inglaterra, Escócia e País de Gales. Apenas o primeiro-ministro inglês não rechaçou a iniciativa

atualizado 08/12/2020 19:49

Príncipe William e kate Middleton de máscara facialWPA Pool/Getty Images

Príncipe William e Kate Middleton foram criticados pelo Ministro da Saúde galês após partirem do Reino Unido em direção à Escócia e País de Gales, na segunda-feira (7/12). O objetivo da saída era prestar agradecimentos e condolências aos agentes da linha de frente no combate contra o novo coronavírus. No entanto, segundo Vaughan Gething, nada justifica a viagem em plena pandemia.

O ministro alegou que o ideal era que “ninguém fizesse visitas desnecessárias”, inclusive o duque e a duquesa de Cambridge. “Sua visita não deve ser usada como desculpa para que as pessoas digam que não entendem o que lhes é pedido”, disse, em entrevista à BBC nesta terça-feira (8/12).

O Reino Unido concentra o maior número de óbitos causados pela Covid-19, 61 mil, em toda a Europa. Por isso, o governo britânico decidiu restringir as viagens entre Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte.

A primeira-ministra escocesa, Nicola Sturgeon, também alegou que a viagem ultrapassa os limites impostos entre os países para locomoção durante a pandemia. “O governo escocês foi informado de sua intenção de vir e garantimos que as restrições vigentes na Escócia fossem conhecidas, para que sejam levadas em consideração em sua decisão e no planejamento da visita”, salientou.

0

O governo de Londres, por sua vez, se mostrou favorável ao deslocamento do casal. “A viagem levantará o moral daqueles que estão na linha de frente e têm feito tanto durante a pandemia”, destacou o porta-voz do primeiro-ministro Boris Johnson.

Últimas notícias