Cinco opções de turismo rural no DF que você, provavelmente, não conhecia

Espaços retomaram as atividades turísticas e ecológicas seguindo as precauções contra a Covid-19. Experiências custam a partir de R$ 20

atualizado 25/09/2020 20:41

Sitio Titara/Reprodução

Rico em belezas naturais e em biodiversidade, o Cerrado é o segundo maior bioma do país. Ele está localizado em 12 estados brasileiros e no Distrito Federal. Aqui, no quadradinho, o cenário é atrativo para os moradores da região e visitantes, que podem desfrutar de roteiros de ecoturismo, parques urbanos e das mais de 30 cachoeiras do Planalto Central. Além disso, também há a opção de conhecer uma das áreas ecológicas da capital brasileira, o Lago Oeste.

Situado em Sobradinho, a 22 quilômetros de distância do centro do Plano Piloto, a região conta com empreendimentos que oferecem experiências variadas aos turistas. É possível vivenciar a agroecologia, gastronomia, turismos rural e de aventura, além de poder consumir a produção local de moda, arte, cogumelos, queijos e muito mais. O complexo surgiu em 2017, com uma parceira entre os empresários, o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-DF) e a Secretária de Turismo.

Por conta da pandemia do novo coronavírus, as atividades foram interrompidas no início de março. A retomada está ocorrendo desde o começo de agosto, com redobramento dos cuidados e segurança dos visitantes. De acordo com Djeini de Carvalho, co-fundadora do Sítio Titara, um dos empreendimentos do Lago Oeste, as precauções contra a doença são as mesmas protocoladas pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

“Respeitamos o distanciamento social, pedimos o uso de máscara e espalhamos pontos de álcool em gel por todo o local”, afirma.

O Metrópoles selecionou cinco empreendimentos para aproveitar o turismo rural do DF com segurança.

Confira:

Sítio Titara

Conhecido pela produção de queijos finos e artesanais, o Sítio Titara conquista os visitantes com a experiência na zona rural. A qualidade do produto faz sucesso por onde passa, segundo a co-fundadora, Djeini de Carvalho. Ela conta que o atendimento ao público começou desde o ano passado.

“Eu vendia na feira e meus clientes sempre comentavam sobre o sabor do queijo, elogiando bastante. Eles queriam saber onde era produzido e vinham visitar. Foi quando tudo começou, em janeiro de 2019”, explica.

Além dos queijos, o Sítio oferece hospedagem, comida mineira, trilhas e cachoeiras. As atividades foram reabertas recentemente, seguindo os protocolos de segurança contra a contaminação da Covid-19.

Investimento: day use com café e almoço a R$ 105. Pernoite de casal em suíte dupla com três refeições, a R$ 320. Camping com três refeições, a R$ 250. Valores sujeitos a alteração.

Endereço: DF 170 Km 0,3, Núcleo Rural Lago Oeste, Sobradinho – DF

0
Trilha do Calango

“Paraíso moldado pela natureza”. É assim que os proprietários definem a Trilha do Calango, empreendimento de turismo ecológico situado no Lago Oeste. O local oferece experiências na natureza e de cunho pedagógico, dispondo de hospedagem para grupos e famílias, com área de camping e espaço para eventos particulares e corporativos.

Sócio do espaço, José Júnior afirma que as trilhas ecológicas mostram aos visitantes várias espécies frutíferas nativas do Cerrado, ideal para quem deseja conhecer melhor o bioma.

Durante a pandemia, as atividades foram interrompidas e retomadas na segunda quinzena de maio. As hospedagens foram limitadas a oito pessoas em um dos chalés, com todas as precauções de segurança. “Temos muito cautela. A agenda está lotada até a primeira quinzena de setembro”, garante.

Investimento: a diária no chalé sai por R$ 250, mais taxa de higienização

Endereço: Rua 04 Travessa 05 Chácara 12, Núcleo Rural Lago Oeste, Sobradinho – DF

Sítio Vila das Cabras

Para além dos prédios e entrequadras de Brasília, há lugares tipicamente rurais, com enorme presença de animais. É o caso do Sítio Vila das Cabras, que também faz parte do Lago Oeste. 

Segundo uma das fundadoras, Ana Zélia Menezes, passar o dia no local proporciona uma verdadeira imersão na produção agrícola. Os visitantes têm a oportunidade de caminhar por trilhas ecológicas e por áreas preservadas. Em uma delas, vive um casal de emas, espécie típica do Cerrado.

“Temos criação de cabras leiteiras, para a produção de laticínios artesanais, além de galinhas caipiras e da Angola, gansos, patos e viveiros com aves silvestres e exóticas, todas regularizadas e autorizadas pelo Ibama”, elenca. 

Devido à Covid-19, as atividades do Sítio foram suspensas. “Fechamos por um longo período em função da pandemia. Em setembro, vamos começar a receber, por agendamento, cinco pessoas por vez, no máximo”, garante Ana. A estrutura conta com cozinha equipada, área de camping, redário e churrasqueira.

Antes da retomada do atendimento, é possível apreciar os queijos e leites do Sítio em feiras de produtos orgânicos do DF. “A aceitação dos produtos tem sido fantástica”, celebra a produtora rural. 

Investimento:  visitas e degustação de queijos a partir de R$ 20 por pessoa. Aluguel de cozinha a partir de R$ 350, com capacidade para 20 pessoas. 

Endereço: Rua 10, Chácara 16, Núcleo Rural Lago Oeste, Sobradinho – DF

0

 

Recanto de Maria Flor

Quem deseja descansar em um lugar confortável e bonito, sem se preocupar com a presença de outras pessoas, certamente deve escolher como destino o Recanto de Maria Flor. A casa de hospedagem atende visitantes de todas as regiões, desde 2017.

No total, tem mais de 20 anos de existência. Segundo um dos proprietários, Marcus Vinicius Heusi, por ser situada na borda da Chapada da Contagem, a casa oferece uma bela vista aos hóspedes. Além disso, outros atrativos dignos de visitas são a hidromassagem com janela panorâmica, a varanda com visão de 180º e a disponibilização de duas bicicletas para utilizar nas trilhas. O local comporta até 12 pessoas. 

Durante a pandemia, diferente de outros estabelecimentos, a chácara tem trabalhado bastante. De acordo com Marcus, o maior atrativo é justamente o fato do visitante não ter contato com outros turistas na propriedade. “Não temos mais vagas para o final de semana até outubro”, comemora. 

“A chácara fica reservada exclusivamente para o hóspede que aluga a diária, não entra mais ninguém e nem tem vizinho, então, os riscos de contaminação e contato com a doença são reduzidos”, explica Marcus. Ele garante que, após o check-out, tudo na residência é higienizado com álcool, água e sabão.

Investimento: diárias a partir de R$ 606

Endereço: Rua 4 Travessa 5, Entrada 1, Chácara 4, Núcleo Rural Lago Oeste, Sobradinho – DF

Agrovillage

Além das trilhas e produtos de origem animal, o complexo rural em Sobradinho também é composto por uma propriedade voltada ao cultivo de cogumelos e vegetais. “Somos uma família da agricultura familiar com princípios permaculturais”, explica Edison Rodrigues, fundador do AgroVillage

O local segue fechado, mas tem previsão de abertura para muito em breve, provavelmente até outubro. Vale colocar na agenda. “Para segurança de todos, achamos melhor não abrir para visitas nem treinamentos por enquanto”, lamenta Edison. Quando permitido, os visitantes poderão vivenciar um tour sensorial pela propriedade, com acesso aos princípios da permacultura.

Investimento: a visita custa R$ 130, por pessoa 

Endereço: Rua 10, Chácara 06, Núcleo Rural Lago Oeste, Sobradinho – DF

Últimas notícias