Palácio real se diz “preocupado” com acusações contra Meghan Markle

A entidade real divulgou um comunicado sobre o episódio. Ex-funcionário acusa a americana de assédio moral

atualizado 03/03/2021 18:19

meghan markleSamir Hussein/Getty Images

O Palácio de Buckingham, residência oficial da coroa britânica, declarou estar “muito preocupado” com as acusações contra a duquesa de Sussex, Meghan Markle. Um ex-funcionário da realeza alegou que a americana praticou bullying e crueldade com o grupo durante o período em que a mesma fez parte da família real.

No comunicado, divulgado nesta quarta-feira (3/3), a coroa revela que irá iniciar uma investigação sobre a queixa do empregado. O palácio pontuou que há uma “política de dignidade no trabalho” nos serviços da família real que não permite intimidação ou assédio nas relações trabalhistas.

“Estamos claramente muito preocupados com as alegações [publicadas no jornal] no The Times, feitas por ex-funcionários do duque e da duquesa de Sussex”, escreveu a coroa. “Consequentemente, nossa equipe de recursos humanos analisará as circunstâncias descritas no artigo. Membros da equipe envolvidos no momento, incluindo aqueles que deixaram a casa, serão convidados a participar para ver se as lições podem ser aprendidas”, completaram

0
História

O ex-funcionário Jason Knauf, que atuou até 2018 como secretário de comunicação do palácio onde a ex-atriz de Hollywood morava com o príncipe Harry, enviou um e-mail a alguns colegas dizendo que a mãe de Archie teve “comportamentos inaceitáveis” com a equipe real. Segundo o jornal The Times UK, Meghan “expulsou dois assistentes pessoais da casa e estava minando a confiança de um terceiro membro da equipe”.

Fontes disseram que a duquesa ocasionalmente levava seus funcionários às lágrimas. “Um assessor, prevendo um confronto com Meghan, disse a um colega: “Não consigo parar de tremer”, relata o jornal em artigo publicado na noite de terça-feira (2/3). Um terceiro ex-assessor disse que foi pessoalmente “humilhado” pela ex-atriz de TV.

Em resposta às acusações, um porta-voz dos duques de Sussex disse que Meghan estava “triste com o último ataque ao seu caráter”. Ele também alegou que os pais de Archie foram vítimas de uma “campanha de difamação calculada com base em desinformação enganosa e prejudicial”, provavelmente com o intuito de prejudicar a entrevista do casal com a Oprah, programada para ir ao ar no próximo domingo (7/3).

Últimas notícias