“Guru” fitness ensina como emagrecer sem deixar de comer massa e queijo

A principal recomendação do profissional é focar na porção e nos nutrientes dos alimentos, reduzindo as quantidades

atualizado 08/07/2020 12:36

salada de penneUnsplash

Ao contrário do que pregam as dietas populares, comer massas e queijos não significa, propriamente, ganhar peso. O segredo da alimentação balanceada e da perda de medidas de maneira saudável é comer o que gosta e apreciar a refeição, com atenção ao tamanho das porções. Logo, comer uma tigela de macarronada ou qualquer outra massa com queijo não faz essas comidas inimigas do emagrecimento.

O conselho é do guru fitness britânico Graeme Tomlinson, conhecido como The Fitness Chef. Ele afirma que a chave para o sucesso de uma dieta é justamente comer o que quiser, mas com moderação. Ao se concentrar no tamanho da porção, ainda é possível cumprir as metas da dieta.

“Ao contrário do mar de livros de dieta e regimes de condicionamento físico dizendo para você seguir seu plano complicado e comer suas 39 receitas de ingredientes aprovadas para perder gordura, isso pode ser muito mais fácil. Você ainda pode comer o que quiser”, explicou o especialista em post que viralizou no Instagram.

Na publicação, Graeme mostra como reduzir a quantidade de alimentos tem efeito direto no número de calorias a serem consumidas. O exemplo utilizado é uma porção de macarrão com queijo e molho pesto. Na foto, o prato sem as reduções tem 1.132 calorias, enquanto o prato ao lado possui 470 calorias.

“Qualquer comida pode se encaixar no objetivo. O desejo de comer massas com queijo pode resultar em uma refeição com calorias excessivamente altas ou mais adequadas ao sucesso do objetivo. Para isso, faça pequenos ajustes nas receitas e coma apenas uma quantidade satisfatória de comida”, disse Graeme.

O especialista mostra como as reduções funcionam separando a refeição por ingrediente. Ele mostra que, ao pesar cada um, é possível obter o mesmo gosto e ainda manter-se “focado”. Ao reduzir as porções à metade ou menos, as calorias são proporcionalmente diminuídas.

 

0

 

É o que acontece, por exemplo, com o pesto verde. Na versão cheia, 60g do ingrediente equivale a 280 calorias, enquanto 30g tem somente 63 calorias. O queijo, ao ser substituído por algum tipo com menos gordura, cai de 366 calorias para 99 calorias.

Itens como cebola roxa, pimentão, alho e espinafre, presentes na receita de Graeme, não precisam ser medidos ou diminuídos devido ao baixo teor calórico. Os vegetais também fornecem nutrientes que podem saciar a fome.

“Sua dieta não precisa ser virada de cabeça para baixo. Aproveitar as inúmeras oportunidades fáceis disponíveis permitirá que você continue comendo os alimentos de que gosta enquanto ainda atinge seus objetivos de composição corporal. Informação é poder”, aconselha o especialista.

View this post on Instagram

Contrary to the sea of diet books and fitness regimes telling you to follow their complicated plan and eat their approved 39 ingredient recipes to lose fat, doing so can be much easier. You can still eat what you like.⁣ ⁣ Because your composition is entirely dependant on the volumes of any given calorie source you choose to consume alongside the amount of energy you expend over a significant period of time.⁣ ⁣ Rather than fixating on the food type as the defining factor behind your compositional change, realising that the portion sizes of any food define such change reinforces the legitimacy of eating any enjoyed foods. ⁣ ⁣ Any food can still fit the goal. For example, one’s desire of cheesy pasta could result in an excessively high calorie meal, or meal more suited to the success of the goal. Using skills obtained, one can make slight adjustments to recipes which still cater for satisfying amounts of tasty food, but than also contain supportive portions of calories. ⁣ ⁣ Weighing portions sizes of calorie dense ingredients allows you to realise you can continue to eat such ingredients regularly, but at more specific measurements. In this example, reducing the pasta portion and seizing am opportunity to swap the pesto and cheese for lower volumes of reduced calorie versions still allow for a significant enough portion to produce a tasty meal, but a caloric value that is also likely to support adherence to a calorie deficit. ⁣ ⁣ As much as calorie dense foods require diligence, one can also realise that foods relatively low in calories (such as vegetables) will seldom require the same. High volumes can be consumed at little caloric expense. ⁣ ⁣ Your diet does not have to be turned on it’s head. Taking advantage the countless, easy opportunities available will allow you to keep eating the food you enjoy whilst still achieving your compositional goals. Information is power. ⁣ ⁣ Swipe left for a breakdown of the calorie savings and the recipe method. Enjoy! ? – – #mealprepping #fitnessfood #pasta #cheesypasta #protein #carbs #dietfood #dietplan #fatlossfood #lowcaloriemeals #nutritionist #highprotein #meltedcheese #losefat #caloriecounting #caloriecounter

A post shared by Graeme Tomlinson (@thefitnesschef_) on

Últimas notícias